Quantitative quê? Tutorial para seguir a bazuca do BCE

Algumas perguntas e respostas sobre o programa do Banco Central Europeu anunciado por Mario Draghi, com o objetivo de evitar a deflação na zona euro.

O que é o quantitative easing (QE)?

É alívio monetário. No sentido mais clássico do termo, é uma medida não convencional, de último recurso (porque já foram tentadas outras modalidades e as taxas de juro estão quase em zero), que tem como objetivo expandir o crédito e combater o risco de deflação. Para tal, pode traduzir-se em compras de larga escala de obrigações do Tesouro (dívida pública) detidas pelos bancos via operações no mercado secundário. Já as políticas convencionais têm como meta alterar o preço do dinheiro.

Porquê obrigações do Tesouro?

Porque o BCE já tentou vários programas de liquidez para reanimar a circulação do crédito, mas sem grande sucesso, até porque não há procura suficiente na zona euro e muitos países continuam mergulhados na austeridade. Quanto mais o BCE comprar aos bancos, maior a margem destes para emprestar às empresas.

Quanto é que os bancos detêm em títulos de dívida pública?

É um mercado enorme. Só no caso de Portugal, a banca portuguesa tinha 6% do ativo, ou seja, 26,9 mil milhões de euros em títulos públicos no final do primeiro semestre de 2014, e isto sem contar com os empréstimos ao Estado.

O QE quando nasce é para todos?

Pode não ser. Tudo depende dos critérios de elegibilidade para o programa. Há três ou quatro cenários em cima da mesa. Se o principal critério for "compra só OT com rating de investimento", Portugal é, para já, uma carta fora do baralho, uma vez que a dívida está classificada como lixo pelas empresas de rating. Outro cenário é colocar um teto às compras a realizar de acordo com a chave de participação de cada país no capital do BCE. Portugal tem 2,5%.

O QE envolve risco para o BCE?

Os alemães do Bundesbank acham que sim porque há países que podem não pagar e o BCE simplesmente ficará com esse malparado. Frankfurt garante que não.

E é para sempre?

Pode não ser para sempre. O OMT (programa de compras apenas para países resgatados, ainda não testado) pressupõe esterilização que é, basicamente, o BCE ter o poder de secar o dinheiro que injetou, ou seja, obrigar os bancos a recomprar as obrigações ao fim de algum tempo.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de