Quase dois em cada três portugueses receiam divulgar dados financeiros em compras "online"

Dados são do estudo de mercado Maru/Matchbox e foi realizado em sete países europeus onde a Paypal tem operação

Um estudo indica que 64% dos portugueses que fazem compras "online" "assumem o receio de partilhar dados financeiros para concretizar pagamentos em plataformas digitais".

O estudo, conduzido em setembro pela Maru/Matchbox em sete países europeus em que o serviço de pagamentos digitais PayPal opera, refere que os portugueses são os que apresentam mais receio, ficando à frente de Grécia (60%), Bélgica (52%), Irlanda (52%), Polónia (49%), Países Baixos (43%) e Suécia (40%).

Ainda assim, "75% dos portugueses inquiridos afirmam ter comprado produtos de mercearia em plataformas "online" e 76% assume o hábito de encomendar refeições para entrega na sua casa", com o estudo a atribuir a popularidade destes métodos à "poupança de tempo", à "possibilidade de evitar multidões nas lojas" ou à "preferência por não usar terminais de pagamento multibanco físicos".

A poupança de tempo (72%), a possibilidade de evitar multidões nas lojas (40%) ou a preferência por não usar terminais de pagamento multibanco físicos para inserir o PIN (32%) são algumas das razões mais citadas pelos portugueses para justificar fazerem as suas compras de mercearia online - aliás, 38% dos inquiridos admitiu mesmo que já está a planear fazer parte das suas compras alimentares para a época de férias/jantar de Natal online.

Já entre aqueles que preferem continuar a comprar as suas mercearias em lojas físicas, as razões mais citadas são a preferência por ver a comida antes de decidir pela compra (96%) e o facto de a visita à loja permitir recordar-se mais facilmente de outros produtos necessários em casa (93%).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de