Quatro universidades nacionais no ranking de escolas de gestão do FT

Portugal, juntamente com a Irlanda, Itália e Suíça, é o sétimo país europeu com mais escolas de gestão representadas.

Nova SBE, Católica, ISCTE e Porto Business School são as quatro universidades portuguesas que integram o ranking de escolas de gestão do Financial Times. A lista integra as 95 melhores escolas de negócio da Europa.

Em primeiro lugar a nível nacional está a Nova School of Business & Economics. A universidade de Carcavelos ocupa a 30.ª posição no ranking europeu, tendo mantido o lugar do ano passado.

A Católica-Lisbon School of Business & Economics, a primeira portuguesa a integrar a lista em 2007, está atualmente na 32.ª posição do ranking.

"Estes rankings confirmam a excelência e a qualidade do ensino e investigação da nossa escola, que funciona como rampa de lançamento para um excecional futuro profissional dos nossos alunos. Prova disso é a confiança do mercado de trabalho nos nossos graduados, que se manifesta em valores de empregabilidade ímpares de 96% a 3 meses e uma posição no top 10 mundial em progressão em carreiras internacionais", afirma Filipe Santos, diretor da Católica-Lisbon School of Business & Economics.

Em terceiro lugar a nível nacional, o ISCTE Business School (IBS) classificou-se na 66.ª posição.

"A IBS está a conquistar um crescimento notável nos últimos anos sustentado pela qualidade do ensino e da investigação científica, os quais têm dado importantes contributos para o setor financeiro e empresarial, desde logo ao nível de quadros superiores", afirma Maria João Cortinhal, que assumiu o cargo de diretora da ISCTE Business School este ano.

Entre os vários indicadores, a ISB destaca-se pela progressão salarial dos alunos de mestrado em gestão, entre o momento da graduação e o que atingem três anos depois, no mercado de trabalho. A universidade está em sétimo lugar a nível europeu neste indicador.

A Porto Business School ocupa o 67.º lugar do ranking, tendo registado subidas no que diz respeito ao MBA de Executivos e à Formação Executiva.

Para Ramon O’Callaghan, dean da Porto Business School, "num ranking que tem como critérios a relação custo-benefício dos programas ou a remuneração média após a formação, estar entre as melhores escolas de negócios europeias é o resultado de todo o empenho, trabalho conjunto e iniciativa da Escola para inovar e desenvolver programas ajustados às necessidades atuais."

O ranking publicado pelo Financial Times analisa 14 indicadores que avaliam a qualidade das escolas em cinco principais categorias: MBA Globais, MBA Executivos, Formação Executiva, Mestrados em Gestão e Faculdade. No topo da tabela está a HEC Paris, seguida da London Business School e da DAS Bocconi School of Management. Portugal, juntamente com a Irlanda, Itália e Suíça, é o sétimo país europeu com mais escolas de gestão representadas.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de