Reabilitação Urbana

Reabilitação urbana cresceu 52,2% durante primeiro trimestre deste ano

Fotografia: Artur Machado/Global Imagens
Fotografia: Artur Machado/Global Imagens

A atividade de reabilitação urbana mantém-se em "forte crescimento", com um aumento de 52,2% no primeiro trimestre deste ano, em termos homólogos.

A atividade de reabilitação urbana mantém-se em “forte crescimento”, registando um aumento de 52,2% no primeiro trimestre deste ano, em termos homólogos, segundo o barómetro da Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN), divulgado esta segunda-feira.

Seguindo a tendência, no mês de abril verificou-se um crescimento de “3,2% face ao mês anterior”, de acordo com os dados do barómetro, recolhidos através de um inquérito mensal aos empresários do setor da construção civil e obras públicas.

Neste âmbito, a subida do nível de atividade de reabilitação urbana foi acompanhada por “um aumento ainda mais expressivo” do índice que mede a carteira de encomendas, com um crescimento de 79,7%, em termos homólogos, durante o primeiro trimestre deste ano.

Relativamente ao mês de abril, os dados apontam para um aumento de “10,3% face ao mês anterior” na carteira de encomendas.

Em relação à produção contratada em meses, ou seja, o tempo assegurado de laboração a um ritmo normal de produção, “fixou-se em 7,8 meses, o que, apesar de representar uma queda mensal, traduz uma subida de 31,8% face ao observado no mesmo mês do ano anterior”, segundo a informação do barómetro.

Fundada em 1892, a AICCOPN é uma associação de âmbito nacional, que representa cerca de 8.000 empresas do setor da construção civil e obras públicas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Gustavo Bom / Global Imagens )

Englobamento agrava IRS para rendimentos ‘protegidos’ pelo mínimo de existência

(Gustavo Bom / Global Imagens )

Englobamento agrava IRS para rendimentos ‘protegidos’ pelo mínimo de existência

Salvador de Mello
( Álvaro Isidoro / Global Imagens )

Saúde não pode andar “ao sabor de ventos políticos”

Outros conteúdos GMG
Reabilitação urbana cresceu 52,2% durante primeiro trimestre deste ano