reciclagem

Reciclagem aumenta em 5% em tempo de pandemia

Foto: D.R.
Foto: D.R.

Embalagens de cartão para alimentos líquidos (ECAL) registaram a maior subida na reciclagem, um crescimento de 41% face ao ano passado

Os portugueses reciclaram mais durante a pandemia. Até julho foram colocados em pontos de recolha seletiva mais de 185 mil toneladas de embalagens, uma subida de 5% em relação aos primeiros sete meses do ano passado, segundo dados da Sociedade Ponto Verde.

“Estes resultados de recolha seletiva e o crescimento que revelam, mostram os bons hábitos de reciclagem cada vez mais intrínsecos nos portugueses, mas também aquilo que tem sido o trabalho da Sociedade Ponto Verde em matéria de educação e sensibilização para a reciclagem. Agora, é preciso que todos continuem a acreditar e a empenhar-se na reciclagem das embalagens para que estes valores mantenham uma tendência positiva que nos permita alcançar as importantes metas que se avizinham”, refere Ana Isabel Trigo Morais, CEO da Sociedade Ponto Verde, citada em nota de imprensa.

Leia ainda: Lisboa reforça máquinas para trocar garrafas de plástico por cupões no super

As embalagens de cartão para alimentos líquidos (ECAL) foram o material que registou a maior subida na reciclagem, um crescimento de 41% face ao ano passado, seguido do alumínio (+27%) e aço (+18%). O Papel/Cartão aumentou 7%, enquanto o vidro e plástico aumentaram 4% e 3%, respetivamente.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Empresas com quebras de 25% vão poder pedir apoio à retoma

Balcão da ADSE na Praça de Londres em Lisboa.

( Jorge Amaral/Global Imagens )

ADSE quer 56 milhões do Orçamento do Estado por gastos com isentos

Fotografia: Miguel Pereira / Global Imagens

Quase 42 mil empresas recorreram a apoios que substituíram lay-off simplificado

Reciclagem aumenta em 5% em tempo de pandemia