Impostos

Reembolsos do IRS devem subir em média 30%

(Fotografia: Paulo Spranger/ Global Imagens)
(Fotografia: Paulo Spranger/ Global Imagens)

Desfasamento entre a taxa efetiva de IRS e montantes descontados mensalmente faz subir os reembolsos em 2019.

Este ano, os trabalhadores vão receber reembolsos de IRS em média 30% superiores aos do ano passado, escreve o Jornal de Negócios, com base nas contas da consultora PwC, esta segunda-feira.

O aumento deve-se ao facto de, no ano passado, o Estado ter exigido mais impostos do que devia, através da retenção na fonte. Manuel Faustino, antigo diretor do IRS, citado pelo jornal, considera que esta é uma “poupança forçada”.

O IRS devido por cada contribuinte é fixado através de taxas progressivas definidas em escalões, dependendo do rendimento anual de cada trabalhador e só é apurado no final do ano depois da entrega da declaração de IRS. Os trabalhadores independentes e os pensionista vão entregando mensalmente parte do seu rendimento, com base nas taxas de retenção na fonte. Como não há uma equivalência a 100% entre a taxa final do imposto e a exigida mensalmente, os contribuintes estão a entregar mais IRS ao Estado do que o pretendido. É esta diferença que justifica o aumento dos reembolsos.

As contas da consultora revelam também que, subindo todos os anos, em 2019, os reembolsos devem chegar aos três mil milhões de euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O sismo da Terceira de 1980
(Arquivo DN)

Risco de sismo é real. Seguradores querem fundo prioritário no próximo governo

O sismo da Terceira de 1980
(Arquivo DN)

Risco de sismo é real. Seguradores querem fundo prioritário no próximo governo

João Galamba, Secretário de Estado da Energia 
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

João Galamba: “Há diferença entre encontrar rendas excessivas e cortá-las”

Outros conteúdos GMG
Reembolsos do IRS devem subir em média 30%