Reino Unido proibido de utilizar o Mecanismo de Resgate Permanente

David Cameron, primeiro-ministro inglês
David Cameron, primeiro-ministro inglês

O MEE, fundo de resgate permanente que virá substituir o actual FEEF, estará reservado aos países da União europeia que ratifiquem o pacto fiscal e se comprometam em manter o equilíbrio orçamental.

Dizer isto é dizer que o Reino Unido vai ser excluído deste mecanismo económico, uma vez que foi o único país da União Europeia que preferiu não assinar a Regra de Ouro europeia.

David Cameron inclusive disse que não permite a utilização de mecanismos europeus por parte dos países que assinaram o acordo fiscal mas, ao que parece é o Reino Unido que, neste caso, ficará de fora.

Segundo Herman Van Romuy declarou há três dias, “Os nossos mecanismos estão a ser estreitados. O mecanismo europeu de estabilidade entrará em força em Julho de 2012, mais cedo que o planeado”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Gustavo Bom / Global Imagens )

Englobamento agrava IRS para rendimentos ‘protegidos’ pelo mínimo de existência

(Gustavo Bom / Global Imagens )

Englobamento agrava IRS para rendimentos ‘protegidos’ pelo mínimo de existência

Salvador de Mello
( Álvaro Isidoro / Global Imagens )

Saúde não pode andar “ao sabor de ventos políticos”

Outros conteúdos GMG
Reino Unido proibido de utilizar o Mecanismo de Resgate Permanente