Automóvel

Renault investiga casamento de Carlos Ghosn no palácio de Versalhes

Carlos Ghosn. Fotografia:  REUTERS/Philippe Wojazer
Carlos Ghosn. Fotografia: REUTERS/Philippe Wojazer

Em causa está o financiamento, por parte da Renault, de obras de restauro no palácio francês.

Carlos Ghosn já se demitiu do cargo de CEO da Renault, mas continua a dar dores de cabeça à construtora automóvel francesa.

Num comunicado emitido esta quinta-feira, a Renault informou que está a ser investigado um “benefício pessoal” de 50 mil euros que Ghosn recebeu, ao abrigo de um contrato de mecenato com o Palácio de Versalhes.

Em causa está o financiamento, por parte da Renault, de obras de restauro no palácio francês. O contrato, de 2,3 milhões de euros, foi assinado no verão de 2016, quatro meses antes do casamento de Carlos Ghosn, que teria lugar em outubro desse ano, precisamente em Versalhes.

Como contrapartida desse acordo, a Renault teria direito a obter serviços do palácio no valor de 575 mil euros, o equivalente a 25% do patrocínio para as obras.

A empresa descobriu agora que Versalhes cobrou à Renault 50 mil euros desse valor pelo uso, no dia 8 de outubro, do Grand Trianon, um dos palácios do complexo. O mesmo dia em que teve lugar o casamento de Ghosn, que já na altura foi notícia pela opulência da festa, que teve como tema a corte de Maria Antonieta.

Segundo o jornal Le Figaro, o conselho de administração da Renault foi informado esta quarta-feira e decidiu entregar o caso às autoridades, por desconfiar que a festa foi oferecida diretamente a Ghosn, apesar de a fatura ter sido paga pela Renault.

O antigo CEO da Renault está há mais de dois meses detido no Japão, suspeito de fraude financeira. Arrisca 15 anos de prisão.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Facebook's founder and CEO Mark Zuckerberg reacts as he speaks at the Viva Tech start-up and technology summit in Paris, France, May 24, 2018. REUTERS/Charles Platiau - RC11ABE16B10

Abusos nos dados privados pode custar ao Facebook entre 3 a 5 mil milhões

Foto: Global Imagens

Jovens licenciados portugueses com maior probabilidade de terem salários baixos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa,  intervem durante a sessão solene comemorativa dos 45 anos da Revolução de 25 de Abril na Assembleia da República em Lisboa, 25 de abril de 2019. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Presidente da República pede “mais ambição” para resolver problemas

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Renault investiga casamento de Carlos Ghosn no palácio de Versalhes