Rendas em Berlim vão ficar congeladas durante cinco anos

É esta a resposta da capital alemã ao aumento do preço das rendas sentido na cidade nos últimos anos.

Depois de meses de protestos dos habitantes, as autoridades de Berlim decidiram avançar com medidas para travar o aumento dos preços da habitação. Esta terça-feira foi aprovada uma proposta que vai permitir o congelamento das rendas durante cinco anos.

A medida deverá ser transformada em lei até outubro, para que entre em vigor a 1 de janeiro do próximo ano. Terá, no entanto, efeitos retroativos até hoje, 18 de junho. Irá deixar de fora as habitações sociais e a construção nova. No total, serão cerca de 1,5 milhões as casas abrangidas pelo congelamento das rendas.

Segundo a imprensa alemã, a proposta inclui medidas como a criação de um teto de renda máximo e a garantia de proteção legal aos arrendatários, caso lhes seja pedido um valor superior ao fixado pela lei. Os proprietários que infrinjam a lei enfrentam uma multa que pode chegar aos 500 mil euros.

Já os proprietários que queiram subir a renda devido a obras de renovação nas casas terão de pedir autorização para qualquer aumento acima dos 50 cêntimos por metro quadrado.

O preço das rendas em Berlim duplicou nos últimos dez anos. Hoje, um arrendamento médio na capital da Alemanha custa cerca de 1100 euros.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de