Turismo

Revive. Convento do Carmo em Moura vai ser hotel de 4 estrelas em 2022

Imagem de arquivo do Convento do Carmo.
Imagem de arquivo do Convento do Carmo. Imagem de arquivo do Convento do Carmo.

O imóvel foi adjudicado à gestora do Convento do Espinheiro.

O Convento do Carmo, na cidade alentejana de Moura, vai ser um hotel de quatro estrelas a partir de 2022. O imóvel foi adjudicado à Sociedade de Promoção de Projetos Turísticos e Hoteleiros, (SPPTH), que gere o Convento do Espinheiro, no âmbito do Programa Revive.

Segundo uma nota enviada pelo Ministério da Economia, a recuperação do Convento construído em 1251 vai custar cerca de seis milhões de euros e o hotel terá 50 quartos. Será concessionado à SPPTH durante os próximos 50 anos, tal como está previsto no regulamento do Revive, o programa do Governo que prevê a concessão de imóveis públicos devolutos para fins turísticos.

O prazo para a apresentação de propostas para a exploração do Convento do Carmo terminou no final de julho, tendo havido dois candidatos.

Este foi o nono imóvel adjudicado pelo programa Revive, que já entregou a privados a exploração de edifícios como o Convento do Carmo, na ilha do Faial, ou o Mosteiro de Arouca. Já foram lançados 18 concursos e está atualmente aberto o período para a apresentação de propostas pelo Mosteiro de Lorvão, em Penacova, o Castelo de Vila Nova de Cerveira e o Forte da Ínsua, em Caminha.

Segundo a mesma nota do Governo, os próximos edifícios que irão a concurso serão o Mosteiro de Travanca, em Amarante, o Santuário do Cabo Espichel, em Sesimbra, e o Forte da Barra de Aveiro.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O presidente do Novo Banco, António Ramalho, discursa na cerimónia de lançamento do Projeto de Divulgação Cultural do Novo Banco. Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Banca custou ao Estado mais 1,5 mil milhões de euros em 2019, agora ajude

coronavirus portugal antonio costa

Proibidos ajuntamentos com mais de cinco pessoas. Aeroportos encerrados

O primeiro-ministro, António Costa, fala aos jornalistas no final da reunião do Conselho de Ministros após a Assembleia da República ter aprovado o decreto do Presidente da República que prolonga o estado de emergência até ao final do dia 17 de abril para combater a pandemia da covid-19, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 2 de abril de 2020. 
 MÁRIO CRUZ/POOL/LUSA

Mapa de férias pode ser aprovado e afixado mais tarde do que o habitual

Revive. Convento do Carmo em Moura vai ser hotel de 4 estrelas em 2022