Telecomunicações

Roaming. Telefonar vai ficar ainda mais barato

Associações de consumidores pressionam fim do roaming na UE

Uma chamada de voz irá custar, a partir de 30 de abril, 5 cêntimos por minuto a partir de qualquer país da UE

Fazer uma chamada de telemóvel de um qualquer país da União Europeia vai ficar mais barato já a partir de 30 de abril. É que as tarifas de roaming vão voltar a baixar por imposição de Bruxelas. E, a partir de 15 de junho, usar o telemóvel em Portugal ou em qualquer outro país europeu vai custar exatamente o mesmo – acabam de vez as tarifas.

Com os novos preços, as chamadas de voz a partir de outro país da União Europeia irão custar cinco cêntimos por minuto e as mensagens escritas, vulgo SMS, ficarão em dois cêntimos. Já a internet no telemóvel será cobrada ao preço de cinco cêntimos por megabyte consumido.

É uma redução de 75% no custo das chamadas e de 67% no uso da internet e no envio de mensagens de texto, de acordo com os cálculos da Comissão Europeia. Os preços de roaming atualmente em vigor são de 24 cêntimos por minuto para as chamadas realizadas e de 19 cêntimos por minuto para as recebidas.

A eurotarifa foi criada por Bruxelas para obrigar as operadoras de telecomunicações a praticarem preços mais justos entre países, já que existiam, então, enormes diferenças.

A nova redução de preços deliberada pela Comissão Europeia mereceu o aplauso de entidades como o Eixo Atlântico, associação transfronteiriça que congrega 38 municípios do Norte de Portugal e da Galiza. Xoan Mao, secretário-geral do Eixo Atlântico, lembrou que o fim do roaming tem impacto “para as populações da zona de fronteira”, surpreendidas muitas vezes por sobretaxas devido ao problema da invasão do sinal.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O presidente do Novo Banco, António Ramalho, discursa na cerimónia de lançamento do Projeto de Divulgação Cultural do Novo Banco. Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Banca custou ao Estado mais 1,5 mil milhões de euros em 2019, agora ajude

coronavirus portugal antonio costa

Proibidos ajuntamentos com mais de cinco pessoas. Aeroportos encerrados

O primeiro-ministro, António Costa, fala aos jornalistas no final da reunião do Conselho de Ministros após a Assembleia da República ter aprovado o decreto do Presidente da República que prolonga o estado de emergência até ao final do dia 17 de abril para combater a pandemia da covid-19, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 2 de abril de 2020. 
 MÁRIO CRUZ/POOL/LUSA

Mapa de férias pode ser aprovado e afixado mais tarde do que o habitual

Roaming. Telefonar vai ficar ainda mais barato