concertação social

Salário mínimo de 580 euros entra hoje em vigor e abrange 800 mil trabalhadores

Fotografia: Direitos Reservados
Fotografia: Direitos Reservados

Programa do Governo prevê que o salário mínimo seja de 600 euros em 2019

O novo salário mínimo nacional, de 580 euros, entra esta segunda-feira em vigor e vai abranger 800 mil trabalhadores.

Promulgado em 22 de dezembro pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o diploma que define o aumento do Salário Mínimo Nacional (SMN) para 2018, que passa de 557 para 580 euros, foi aprovado um dia antes pelo Governo, em Conselho de Ministros.

O valor de 580 euros estava previsto no programa do Governo e não resultou de um acordo na Concertação Social porque as confederações patronais exigiam o congelamento da legislação laboral e alterações no IRC – Imposto Sobre o Rendimento das Pessoas Coletivas e no Fundo de Compensação do Trabalho.

A CGTP contestou o valor porque reivindica um SMN de 600 euros.

O programa do Governo prevê que o SMN seja de 600 euros em 2019.

O SMN foi uma das conquistas da revolução de Abril de 1974 e beneficiou cerca de metade dos trabalhadores portugueses, que passaram a ganhar 3.300 escudos por mês.

A criação do salário mínimo resultou de um decreto-lei aprovado em 27 de maio pelo primeiro governo provisório da altura, liderado por Palma Carlos.

De acordo com o texto do diploma, o decreto-lei tinha como objetivo satisfazer as “justas e prementes aspirações das classes trabalhadoras e dinamizar a atividade económica” e a instituição do SMN iria beneficiar cerca de 50% da população ativa e na função pública iria abranger mais de 68% dos trabalhadores.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

Centros comerciais e Lojas do Cidadão em Lisboa encerrados até 04 de junho

O primeiro-ministro, António Costa
RODRIGO ANTUNES/POOL/LUSA

Governo quer fazer testes em massa a trabalhadores temporários na Grande Lisboa

Fotografia: D.R.

Teletrabalho continua obrigatório para grupos de risco e pais sem escola

Salário mínimo de 580 euros entra hoje em vigor e abrange 800 mil trabalhadores