camionistas

SCUT: “Os espanhóis acham que todos temos isenções e não é assim”

Na próxima quinta-feira, 8 de Dezembro, quem circular nas antigas-scut vai passar a pagar portagem. Esta situação está a enfurecer os camionistas espanhóis que já apresentaram uma queixa em Bruxelas por “discriminação”.

Para o presidente da Associação Nacional de Transportadoras portuguesas esta queixa baseia-se numa “falta de informação” porque “em Portugal também há quem tenha e quem não tenha isenções” e por isso mesmo considera que não existe discriminação relativamente a Espanha.

Artur Mota explica que a acção da Fendismer “não tem sentido”, e confessa que ficou admirado “por não terem falado connosco”, especialmente porque “julgam erradamente que todos temos isenções”.

Ainda assim o presidente da associação portuguesa afirma que “estamos em negociações com o governo para que todos tenhamos isenções”. Segundo afirmou, “o governo prevê uma modelação horária para as transportadoras com uma redução de 10% em regime diurmo e 15% em regime nocturno”, este regime ainda não está activo mas “quando for considerado será para portugueses e espanhóis”.

Para Artur Mota, só faria sentido uma penalização ou queixa internacional “se não os considerássemos nesta alteração” mas, actualmente não existe discriminação alguma e esta queixa não passa de um mal-entendido.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Angel Gurría, secretário-geral da OCDE, e Pedro Siza Vieira, ministro da Economia. Fotografia: Diana Quintela/ Global Imagens

Fosso entre custo das casas e rendimento tem maior agravamento da OCDE

Angel Gurría, secretário-geral da OCDE, e Pedro Siza Vieira, ministro da Economia. Fotografia: Diana Quintela/ Global Imagens

Fosso entre custo das casas e rendimento tem maior agravamento da OCDE

JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Eleições europeias: 11,56% dos eleitores votaram até ao meio-dia

Outros conteúdos GMG
SCUT: “Os espanhóis acham que todos temos isenções e não é assim”