Ministra da Agricultura: "Se continuarmos a adiar, não vamos ter reforma da PAC"

Maria do Céu Antunes quer fechar tema da PAC durante a presidência portuguesa do Conselho da União Europeia.

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, acredita que a reforma da Política Agrícola Comum (PAC) vai mesmo ser concluída até ao final de maio, durante a presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE), avançou em entrevista ao Jornal de Negócios.

"Pássamos esta mensagem ao Conselho, à Comissão e ao Parlamento. Tem de haver uma corresponsabilização. As três instituições sabem que não acabar a reforma da PAC neste semestre vai comprometer seriamente a possibilidade de ela ser implementada a partir de janeiro de 2023", diz a ministra da Agricultura. "Ou acabamos ou não acabamos. Se continuarmos a adiar, não vamos ter reforma da PAC".

Maria do Céu Antunes assume que as negociações ainda podem falhar, mas "não será por falta de empenho" da presidência portuguesa. "Estamos a apostar tudo nesta prioridade", diz a ministra da Agricultura, que desde janeiro conduziu mais de 50 reuniões, técnicas e políticas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de