Secretário de Estado garante igualdade nos passes sociais da periferia de Lisboa

ng3101439

O secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, garantiu ao candidato à Câmara de Sintra, que o Governo está a trabalhar para manter o custo do passe ao cidadão.

Na sequência do risco falência da Vimeca, companhia que assegura o transporte entre Lisboa e a periferia, por atrasos de pagamento do Estado para os passes intermodais, Pedro Pinto, candidato à Câmara de Sintra pelo PSD, convocou um encontro com Sérgio Monteiro para saber a situação em que se encontra a empresa, e que alternativas existem.

“A solução para os passes sociais de transportes em Sintra não pode prejudicar os cidadãos que vivem na periferia de Lisboa”, referiu o secretário de Estado, acrescentando que o Governo esta a trabalhar numa solução para manter a Vimeca dentro do acordo ou para arranjar alternativas para que nenhum cidadão fique a pagar mais pelo serviço de transportes por viver na periferia.

“Este é o tipo de diálogo construtivo que queremos manter com o Governo
de forma a que os Sintrenses tenham os seus direitos reforçados”,
afirmou Pedro Pinto à saída da reunião no Ministério da Economia.

O sistema de transportes está desatualizado. Desde 1989 que não há um ajuste à realidade da mobilidade atual. Depois de o Governo de Sócrates tentar resolver este problema, este Governo está a preparar uma chave de repartição entre operadoras privadas e publicas baseada em novas filosofias de mobilidade.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
boris johnson brexit

Brexit: Um acordo que responde “às circunstâncias únicas da Irlanda”

Álvaro Santos Pereira, ex-ministro da Economia, na comissão de inquérito do Parlamento sobre as rendas excessivas da eletricidade, Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Álvaro Santos Pereira ataca “corporativismo” de notários, advogados e arquitetos

Álvaro Santos Pereira, ex-ministro da Economia, na comissão de inquérito do Parlamento sobre as rendas excessivas da eletricidade, Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Álvaro Santos Pereira ataca “corporativismo” de notários, advogados e arquitetos

Outros conteúdos GMG
Secretário de Estado garante igualdade nos passes sociais da periferia de Lisboa