porto

Sede dos dragões vai ser novo hotel no Porto

image

Edifício histórico foi vendido por 2,8 milhões. ao lado da Câmara do Porto, hotel abre já no próximo ano

Os presidentes do FC Porto e da Câmara Municipal do Porto apadrinharam hoje o início da conversão da antiga sede dos dragões num hotel de charme, num investimento de 2,8 milhões de euros.

A unidade hoteleira, na sede histórica do FC Porto, em plena praça general Humberto Delgado, ao lado do edifício da Câmara Municipal do Porto, terá 54 quartos, um restaurante e um bar, e tem a sua abertura prevista para o primeiro trimestre de 2020.

O projeto do novo hotel, propriedade do FC Porto e concessionado a 20 anos, resulta da parceira entre a empresa de construção civil Lúcios Engenharia e da sociedade gestora de fundos de capital de risco e de restruturação ESC Capital.

“É muito importante o que hoje conseguimos finalizar e é igualmente importante que este edifício histórico se mantenha”, referiu o presidente dos dragões, Pinto da Costa, no lançamento da obra em frente à degradada fachada do número 325.

Ainda de acordo com o líder portista, que recordou as “muitas horas” que lá passou e o facto de ser inaugurado ainda no seu mandato, em 2020, “o edifício vai continuar a ser do FC Porto, dado que está apenas concessionado por 20 anos”.

“Quando conheceram o projeto vão realmente gostar, como toda a gente que já o viu. Será uma valorização para esta praça, que tem o nome de um grande homem, Humberto Delgado”, sustentou o dirigente.

A fachada exterior, construída nos anos 30, será totalmente preservada, bem como a caixilharia de madeira original do alçado principal e a caixa de escadas central e das lajes dos vários andares, dadas as condições em que se encontram.

Inaugurada em 1933, foi a sala de visitas das equipas vencedoras ou dos atletas vencedores até à década de 70, altura em que a sede, nos anos 80, se mudou para o estádio das Antas, ficando neste edifício, comprado pelo FC Porto em 2009, a secção de bilhar até 2011.

O presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, destacou a decisão de “valorizar o edifício histórico, que não vai ser alienado e que vai continuar no FC Porto”.

Pinto da Costa, questionado sobre o jogo de terça-feira do FC Porto com o Benfica, para a Taça da Liga, optou por não comentar uma vez que não pretende “desviar as atenções de uma obra que é muito importante para a cidade do Porto.

No mesmo sentido, o presidente dos dragões também se escusou a comentar o caso do hacker Rui Pinto, envolvido no processo dos emails do Benfica, por considerar que não é o sítio nem o momento oportuno para falar sobre o tema.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Biedronka assegura 68% das vendas; Pingo Doce 24%

Jerónimo Martins vai impugnar coima de 24 milhões na Polónia

Parque Eólico

EDP Renováveis vende sete parques eólicos à Finerge em Espanha

Luís Máximo dos Santos é presidente do Fundo de Resolução.

Fundo de Resolução diz que comprador da GNB tinha a proposta “mais atrativa”

Sede dos dragões vai ser novo hotel no Porto