SEF reforçado com mais 25 inspetores nos aeroportos de Lisboa e do Porto

A partir desta quarta-feira entram em vigor duas medidas do Plano de Contingência para o verão nos aeroportos. Sistema e-gates é alargado aos turistas do Canadá e Estados Unidos com objetivo de reduzir tempos de espera.

A partir desta quarta-feira, 15, a equipa do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) é reforçada com mais 25 inspetores, nomeadamente 10 no aeroporto de Lisboa e 15 no Porto, anunciou o Ministério da Administração Interna em comunicado.

Esta é uma das medidas que integra o Plano de Contingência Verão IATA 2022, apresentado no final de maio, e implementado pelo SEF com o apoio operacional da Polícia de Segurança Pública (PSP).

Com o objetivo de aliviar a pressão da estrutura aeroportuária e aumentar a "eficácia dos controlos fronteiriços e do combate à imigração ilegal" está também já em vigor, nos aeroportos de Lisboa e Ponta Delgada, o Sistema de Reconhecimento Automático de Passageiros Identificados Documentalmente (RAPID4ALL) para os passageiros dos Estados Unidos e Canadá, que representam 25% do total de chegadas ao aeroporto de Lisboa

Desta forma os turistas oriundos destes países podem utilizar, na chegada a Portugal, as portas tecnológicas de controle de fronteira (e-gates) no âmbito do RAPID4ALL. Esta medida será, segundo o gabinete de José Luís Carneiro, alargada posteriormente aos aeroportos do Porto e de Faro.

O sistema e-gates era até agora utilizado nas chegadas a território nacional apenas por cidadãos nacionais e estrangeiros residentes em Portugal, da União Europeia, Austrália, Japão, Nova Zelândia, Reino Unido e Singapura.

"O alargamento do sistema RAPID4ALL vai permitir uma maior rapidez no processo de controlo de fronteiras sem nunca comprometer a segurança, na medida em que a experiência e a competência da equipa técnica dos sistemas de informação e dos Inspetores são fatores relevantes de celeridade e fiabilidade que se verificam em simultâneo", refere a nota.

Mais medidas até julho
Com a pressão turística a fazer-se sentir nas infraestruturas aeroportuárias do país, especialmente na Portela, o ministério adianta que até 04 de julho serão implementadas mais medidas no âmbito do Plano de Contingência embora garanta que não será, ainda assim, "totalmente possível garantir que as filas deixarão de existir porque implicam variáveis de diferente natureza".

Durante as próximas semanas serão então reforçados os recursos humanos afetos aos aeroportos, e serão implementadas novas soluções tecnológicas e "mais soluções operacionais".

"Iremos monitorizar a implementação das medidas e procurar aperfeiçoar a afetação de recursos humanos e materiais, para que os tempos de espera possam ser reduzidos o mais possível", garante o ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de