Segurança Social divulga cálculo do subsídio de Natal para empresas em lay-off

O pagamento para os casos do lay-off tradicional ou regime simplificado será feito de forma oficiosa pela Segurança Social.

A Segurança Social divulgou simulações de como vai ser feita a comparticipação para o pagamento dos subsídios de Natal das empresas que se encontrem em lay-off ou nas situações de apoio à retoma progressiva.

"Para as empresas que estejam em lay-off do Código do Trabalho ou em lay-off simplificado no mês de dezembro, o pagamento da comparticipação no subsídio de Natal é feito oficiosamente", lê-se numa nota publicada pelo Instituto da Segurança Social (ISS).

Neste caso, o ISS faz uma simulação para um salário bruto de 1200 euros no mês de dezembro, tanto para os casos de suspensão de contrato como para a redução do horário de trabalho.

Já para o caso das empresas que se encontrem no regime de apoio à retoma progressiva, "o pagamento desta comparticipação é feito desde que a data de pagamento do subsídio de Natal coincida com o período de aplicação do apoio referido", refere a mesma nota, que é acompanhada por uma simulação para um salário bruto de 1200 euros.

De acordo com as últimas estatísticas da Segurança Social, no final de outubro estavam no chamado lay-off tradicional 235 empresas, abrangendo 8445 trabalhadores - cerca de 5500 com suspensão temporária de contrato e perto de 2900 com redução de horário de trabalho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de