PERES

Segurança Social recuperou 290 milhões de euros

Balanço do Ministério da Segurança Social revela que aderiram 48.575 contribuintes. Mais de um terço pagou integralmente os valores em dívida.

A Segurança Social recuperou cerca de 290 milhões de euros, no âmbito do Programa Especial de Redução do Endividamento ao Estado (PERES).

De acordo com o comunicado divulgado esta terça-feira pelo Ministério liderado por Vieira da Silva, aderiram a este programa 48.575 contribuintes, entre o dia em que começou o programa (4 de novembro) e 23 de dezembro.

“Dos 48.575 contribuintes que já aderiram ao PERES, 34% optou pelo pagamento integral dos valores em dívida, enquanto 66% preferiu o pagamento em prestações”, refere a nota enviada às redações, que adianta ainda que o valor cobrado a 23 de dezembro “ascendia a 40 milhões de euros”.

Os contribuintes que aderiram podem efetuar o respetivo pagamento ao dia 30 de dezembro.

“A adesão ao PERES está em linha com o comportamento de programas de cobrança extraordinária anteriores”, lê-se ainda na nota do Ministério.

Tal como o Dinheiro Vivo já noticiou, o PERES permitiu recuperar ainda 1,14 mil milhões de euros de dívidas fiscais, relativas a 93 mil contribuintes.

O balanço final do PERES no que a impostos diz respeito mostra ainda que o total de dívida fiscal submetido a este regime ascende a 1144 milhões de euros e corresponde a cerca de 573 mil processos de dívidas.

O PERES entrou em vigor no início de novembro para vigorar até 20 de dezembro. Mas a elevada afluência dos contribuintes no final do prazo, levou o governo a prolongar a adesão a este regime por mais três dias.

Através deste programa, os contribuintes puderem pagar impostos em atraso beneficiando de um perdão total de juros e de custas (caso tenham pago tudo de uma vez) ou parcial (se usaram o regime prestacional).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Margrethe Vestager, comissária europeia da Concorrência deverá dar o anúncio sobre a multa dentro de horas.

Google multada em 2,424 mil milhões de euros por violar leis europeias

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, à chegada para a reunião da Comissão Permanente de Concertação Social, na sede do Conselho Económico e Social, em Lisboa, 22 de julho de 2016. MÁRIO CRUZ/LUSA

Reformas antecipadas para carreiras longas chegam no 4º trimestre deste ano

Mariana Mazzucato, no Fórum BCE, em Sintra. Fotografia: Banco Central Europeu

Investimento. “Estavam à procura de uma coisa e encontraram o Viagra”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Segurança Social recuperou 290 milhões de euros