Segurança Social tem dinheiro para pensões até 2050

Ministério da Segurança Social atira o esgotamento do Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social para o final da década de 40.

O pagamento de pensões de reforma estará garantido até 2050. Segundo a edição deste domingo do Correio da Manhã, o Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social (FEFSS) dispunha em junho de 18,3 mil milhões de euros, mais 5,7% em relação ao final de 2016. Nunca a "almofada" financeira da Segurança Social teve tanto dinheiro acumulado. A barreira dos 18 mil milhões de euros foi ultrapassada em março.

O Ministério da Segurança Social garante ao mesmo jornal que o esgotamento do FEFSS através do pagamento de pensões foi adiado em quase duas décadas, para o final da década de 40.

Em julho, no Parlamento, o ministro Vieira da Silva afirmou que "até final do ano, será possível reforçar o fundo em mais de 1,3 mil milhões de euros", encarando este como "um sinal acrescido de confiança.

O FEFSS foi reforçado nos últimos três anos com a alocação dos excedentes do orçamento da Segurança Social mas também com a criação de fontes alternativas de financiamento, como o adicional ao imposto municipal sobre os imóveis (AIMI), criado em 2017.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de