SOS Economia das férias

Seguro de viagem: como escolher para não pagar em duplicado

A carregar player...

Pode ser desnecessário se viajar só pela Europa ou se contratar um pacote turístico numa agência de viagens.

Mesmo em férias, ninguém está livre de uma doença ou acidente e o seguro de viagem pode ajudar: paga indemnizações por morte ou invalidez e garante assistência médica e responsabilidade por danos a terceiros.

Mas pode ser desnecessário se viajar só pela Europa ou se contratar um pacote turístico numa agência de viagens, que tem de assegurar a sua responsabilidade civil em caso de incumprimento ou situações em que a mesma é responsável por garantir, designadamente, o repatriamento dos clientes ou assistência médica.

Leia também:
Voo atrasado: como exigir os seus direitos
Alugar carro: saiba como evitar problemas
Reservar hotel online: Não deixe que o enganem

Independentemente da viagem e, caso contrate um seguro, confirme se as coberturas e respetivos capitais são suficientes.

Contrate o seguro de viagem com cobertura de acidentes pessoais se pensa viajar para destinos exóticos. Com uma apólice adequada, poderá garantir despesas de tratamento e indemnização por morte e invalidez permanente, em caso de acidente. Para garantir assistência em viagem, poderá contratar também esta cobertura ou ativar a do seguro automóvel, se tiver ou viajar com um familiar que tenha.

Evite coberturas ao quadrado

Algumas coberturas do seguro de viagem poderão já estar previstas noutros produtos ou serviços. Veja, por exemplo, os acidentes pessoais, na base de todas as apólices: indemniza por morte ou invalidez permanente e paga as despesas de tratamento e funeral, em caso de acidente. Os acidentes pessoais poderão, também, estar garantidos nos seguros associados a cartões de crédito utilizados na viagem, assim como a cobertura de responsabilidade civil, que indemniza terceiros por danos causados pelo segurado e agregado familiar, animais domésticos ou durante a prática de um desporto amador.

Cuidado com seguros que garantem o pagamento de indemnizações que já se encontram previstas na legislação, como é o caso do atraso ou cancelamento do voo. Por outro lado, uma cobertura de bagagens poderá ser limitada e pouco interessante, não esquecendo que, também aqui existem regras para a compensação por perda ou dano na bagagem, pelo que é importante verificar o tipo de cobertura destes seguros.

Evite a duplicação de coberturas, certifique-se de que não está já protegido antes de contratar.

Informe-se sobre os seus direitos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Emprego e as remunerações na indústria aumentaram 0,3% e 1,3%

PS, PSD e CDS chumbam mudanças nas regras dos regimes de turnos

A330-900 neo

A330 neo. Associação de pilotos quer ouvir especialistas na Holanda

(REUTERS/Rafael Marchante)

2019 a caminho de ser o melhor ano de sempre da Autoeuropa

Outros conteúdos GMG
Seguro de viagem: como escolher para não pagar em duplicado