Automóvel

Setor do estacionamento cresceu 3,3% em Portugal para 124 milhões

estacionamento-aabd654d0da7b02f5abb8d5bb1533246ab5138b8

Em 2018, existiam 255 empresas dedicadas a este setor em Portugal.

As empresas gestoras de lugares de estacionamento em Portugal faturaram, em 2018, 124 milhões de euros, um aumento de 3,3% face ao período homólogo, de acordo com dados da consultora Informa D&B.

Num comunicado, o grupo deu conta de que este setor em Espanha e Portugal faturou, no ano passado, 1.174 milhões de euros, “valor que representa mais 3% face a 2017, ano em que a variação foi de 3,4%. Nesse ano, o mercado espanhol representou uma quota de 89% do mercado ibérico, e apresentou um crescimento de 2,9%, para 1.050 milhões de euros”, segundo a Informa D&B.

De acordo com os mesmos dados, no ano passado existiam em Portugal 255 empresas dedicadas a este setor, enquanto em Espanha eram 800.

“O número de lugares de estacionamento em atividade no mercado ibérico ascendia a 1.815.000, dos quais 1.520.000 em Espanha e 295.000 em Portugal”, indicou a empresa.

A Informa D&B revelou ainda que “o volume de negócios associado ao aluguer de lugares de estacionamento em estrutura registou um aumento de 3,7%, para 840 milhões de euros, enquanto o valor relativo à gestão de lugares em zonas reguladas à superfície cresceu 1,2%, para 334 milhões”. Em Portugal, estes valores são de 83 milhões e 41 milhões de euros, respetivamente.

“As previsões apontam para que se mantenha a tendência de crescimento do mercado ibérico de gestão de lugares de estacionamento nos próximos anos, embora com um abrandamento moderado, em linha com a atividade económica geral, acrescido do impacto resultante das políticas de mobilidade implementadas nas grandes cidades”, salientou a empresa no mesmo comunicado.

A Informa D&B concluiu ainda que há muita concentração neste setor, sobretudo em Portugal, sendo que em 2018, “os cinco principais operadores detinham uma quota global superior a 52% no conjunto do mercado ibérico”.

O grupo revelou ainda que em Espanha “a quota de mercado conjunta das cinco principais empresas era de 53%, enquanto em Portugal a quota de mercado das cinco principais empresas era de 85%”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Imagem DVfinal

Uma ideia para o futuro de Portugal

José Galamba de Oliveira, presidente da Associação Portuguesa de Seguradores. (PAULO SPRANGER/Global Imagens)

“Catástrofes mais frequentes vão tornar os seguros mais caros”

(Joao Silva/ Global Imagens)

Transição das rendas antigas acaba. Cem mil famílias vão pagar mais

Outros conteúdos GMG
Setor do estacionamento cresceu 3,3% em Portugal para 124 milhões