Estivadores

Sindicato e operadores com acordo que pode terminar conflito no porto de Setúbal

(Carlos Santos/Global Imagens)
(Carlos Santos/Global Imagens)

Estivadores e operadores portuários chegaram esta quinta-feira a um princípio de acordo que poderá colocar termo ao conflito laboral no porto de Setúbal, caso seja ratificado esta manhã em plenário de trabalhadores, disse à agência Lusa fonte sindical.

“Consideramos que foram alcançados avanços significativos e que a proposta, que mereceu o acordo de ambas as partes, reúne o mínimo de condições para ser submetida à apreciação dos trabalhadores”, acrescentou a mesma fonte, ressalvando que a “decisão final sobre o acordo de princípio alcançado esta noite será sempre dos estivadores do porto de Setúbal”.

O Sindicato dos Estivadores e Atividade Logística e os operadores portuários de Setúbal, sob mediação do Governo, reuniram-se na quarta-feira para mais uma ronda negocial que se prolongou até hoje de madrugada, tendo chegado a um entendimento que o sindicato considerou aceitável e que considera dar resposta a algumas das principais reivindicações dos estivadores.

A posição dos estivadores do porto de Setúbal deverá ser conhecida após a reunião plenária marcada para as 09:00 de hoje no porto de Setúbal.

Em dezembro do ano passado, quando foi celebrado o acordo que viabilizou o regresso ao trabalho dos trabalhadores eventuais do porto de Setúbal que paralisaram a atividade portuária durante um mês, tinha sido acordado um prazo para negociação de um contrato coletivo de trabalho, prazo esse que foi prorrogado várias vezes e que culminou com esta uma última ronda.

Na origem do conflito esteve a situação de precariedade de cerca de 90% dos estivadores do porto de Setúbal, contratados ao turno e sem quaisquer regalias sociais durante mais de duas décadas.

A recusa dos estivadores contratados à jorna em se apresentarem ao trabalho, no final de novembro do ano passado, provocou atrasos significativos nas exportações de algumas das maiores empresas da região e do país, designadamente da fábrica de automóveis da Autoeuropa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
7. Aeroporto de Londres Heathrow

Oficial. Portugal fora do corredor turístico do Reino Unido

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Decisão do Reino Unido é “absurda”, “errada” e “desapontante”, diz Santos Silva

O primeiro ministro, António Costa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

António Costa admite despedimentos na TAP com menos rotas e aviões

Sindicato e operadores com acordo que pode terminar conflito no porto de Setúbal