feira

SISAB volta a ser montra de produtos portugueses virados para a exportação

Mais de 6.000 produtos 'gourmet' produzidos por 450 empresas nacionais vão estar a partir de hoje no SISAB).

Mais de 6.000 produtos ‘gourmet’ produzidos por 450 empresas nacionais vão estar a partir de hoje no Salão Internacional do Setor Alimentar e Bebidas (SISAB) para captar a atenção de importadores dos cinco continentes.

Ao todo serão cerca de 1.700 os compradores internacionais provenientes de 110 países que são esperados em Lisboa para visitar este certame direcionado para a exportação e que vai na 21.ª edição.

Agroalimentar, bebidas, frutas, vinho, produtos dietéticos e biológicos, doçaria, laticínios, azeite e flores são alguns dos setores em exposição, segundo a página da feira na Internet.

Trata-se de um evento com características únicas, líder de mercado no apoio à exportação das empresas que marcam presença no certame, possibilitando anualmente milhares de novos negócios em diferentes áreas geográficas. É uma feira de negócios e, por isso, não está aberta para visitantes, apenas para profissionais. Está, portanto, vedada às grandes superfícies comerciais e aos compradores do mercado nacional, bem como aos expositores de produção estrangeira.

Além de servir como uma plataforma de negócios, o SISAB pretende ser também uma mostra de gastronomia e dará oportunidade aos visitantes de degustarem produtos tradicionais e visitar pontos turísticos não só em Lisboa, mas também no Douro e Alentejo.

O último dia do evento, quarta-feira, será assinalado com uma visita do ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (MIGUEL A. LOPES/LUSA)

Segurança Social pagou até hoje 992 milhões em apoios

Espanha Portugal

Mais um golpe no turismo. Bélgica mantém Portugal na lista de “alto risco”

Ministro de Estado, da Economia e Transição Digital, Pedro Siza Vieira. TIAGO PETINGA/LUSA

Governo quer manter apoios às empresas para evitar mais miséria e desemprego

SISAB volta a ser montra de produtos portugueses virados para a exportação