Empresas

Sonae vende Saphety a gestores da empresa de software de faturação

Saphety CEO, Rui Fontoura
Saphety CEO, Rui Fontoura

Braço de investimentos do grupo chegou a acordo. Equipa de gestão avança com apoio da Oxy Capital

Resultado de um spin-off dentro do grupo Sonae, há mais de 10 anos, a Saphety vai agora passar para as mãos dos seus gestores. O management buy out foi anunciado hoje pela Sonae Investment Management (Sonae IM) que conta com um poretfólio de mais de 25 empresas internacionais de base tecnológica dedicadas aos setores de retalho, cibersegurança e telecomunicações e já investiu mais de 120 milhões de euros desde 2014. Agora, juntamente com a AITEC e o BPI, a empresa chegou a acordo para vender 100% das ações da Saphety aos membros da sua equipa de gestão, apoiados pela Oxy Capital.

Especializada em soluções de software-as-a-service para faturação eletrónica, electronic procurement e sincronização de dados e já com escritórios em Portugal, Brasil e Colômbia, a Saphety conta hoje com uma base de clientes verdadeiramente global, chegando a diversos setores, como o retalho, os serviços financeiros, as telecomunicações, a indústria e o setor público, entre outros.

“Esta transação está integrada na nossa estratégia de gestão ativa de portefólio”, explica a empresa, justificando a venda com a atividade da Sonae IM: “Passa por investir em empresas tecnológicas, apoiar no seu crescimento, internacionalização e vender mais tarde para gerar mais-valias, como neste caso.” E o CEO, Eduardo Piedade, é claro: “Estamos bastante satisfeitos por a equipa de gestão da Saphety ter tido a iniciativa de dar este passo em conjunto com a Oxy Capital.”

Em comunicado, a empresa de software de sistemas afirma que é “a forte convicção no valor dos ativos da empresa – equipa, soluções e clientes – que motiva a equipa de gestão para este novo desafio”. E acrescenta que a Saphety prosseguirá a “estratégia de crescimento no mercado global, contando com uma equipa dedicada e altamente qualificada”. “A Saphety continuará a pautar-se pelas melhores práticas de mercado e processos de gestão alicerçados nos valores que sempre nos foram transmitidos pelo grupo Sonae”, assegura o atual CEO, Rui Fontoura, que ainda faz questão de agradecer à Sonae IM, pela “oportunidade de concretizar esta aquisição”, e à Oxy Capital, “por ter acreditado no projeto e na equipa Saphety”.

Gonçalo Mendes, partner da sociedade gestora de fundos de investimento, que já tem presença em Portugal e Itália, com mais de 50 empresas portuguesas em diversos estados de desenvolvimento na carteira, justifica a entrada neste negócio, através do Fundo Oxy Capital II, com a convicção de “continuação do desenvolvimento da Saphety como entidade de referência de faturação eletrónica para milhares de empresas em Portugal e no exterior”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

NUNO VEIGA / LUSA

Governo apresentou queixa contra 21 pedreiras em incumprimento

Outros conteúdos GMG
Sonae vende Saphety a gestores da empresa de software de faturação