Angola

Sonangol abre concurso para alienar participações em nove empresas

(DR)
(DR)

Petrolífera estatal angolana Sonangol anunciou a abertura do concurso público para alienar as suas participações em nove empresas.

A petrolífera estatal angolana Sonangol anunciou a abertura do concurso público para alienar as suas participações em nove empresas, no âmbito do programa de privatizações 2019-2022, que tem registado alguns atrasos devido à covid-19.

Segundo um comunicado de sexta-feira da Sonangol, fazem parte deste lote as participações nas sociedades Sonatide Maritime, Limited e Sonatide Marine Angola Limitada (51%), Sonamet Industrial, S.A. e Sonacergy – Serviços e Construções Petrolíferas, Lda. (40%), Sonadiets, Limitada, Sonadiets Services e Petromar, Limitada (30%), SBM Shipyard, Lda (33,33%) e Paenal – Porto Amboim Estaleiros Navais, Lda. (10%).

O concurso decorre até 30 de maio de 2020, exceto no caso da Sonatide Marine Limited, Sonatide Marine Angola Limitada, Sonadiets Limited e Sonadiets Services, S.A., cujas propostas de compra deverão dar entrada até 15 de maio.

A Sonangol tem a decorrer outros processos de venda de ativos, mas a pandemia de covid-19 “tem estado a retardar alguns projetos”, disse uma fonte da empresa à agência Lusa.

Em fevereiro deste ano a Sonangol anunciou ter concluído a alienação da Quinta do Lazareto, um dos ativos imobiliários que a petrolífera pôs à venda em Portugal, estando ainda a decorrer os processos relativos a um edifício de escritórios na Avenida da República, em Lisboa, e ao convento de Brancanes, em Setúbal.

Decorre ainda um outro processo de alienação de cinco ativos: Sonaid, Hotel Suite Maianga, a sociedade Founton (gestão imobiliária), e duas outras pertencentes ao grupo Sonasurf (apoio marítimo ao ‘offshore’ angolano).

“Os imóveis estão em processo de alienação por intermédio de uma mediadora imobiliária”, adiantou a fonte da Sonangol.

O concurso da Sonasurf e da Sonaid está a decorrer “nos termos dos respetivos programas”, acrescentou.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

Governo cria complemento salarial até 350 euros para trabalhadores em lay-off

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa, 04 junho 2020, realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Banco de Fomento para Portugal com “aprovação provisória”

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda,  em Lisboa, 29 de maio de 2020. O Governo decidiu adiar a passagem para a terceira fase de desconfinamento na Área Metropolitana de Lisboa e criou regras especiais, sobretudo em atividades que envolvem “grande aglomerações de pessoas”.  MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Trabalhadores em lay-off passam a receber entre 77% e 92% do salário

Sonangol abre concurso para alienar participações em nove empresas