Subida de 50 pontos base na taxa de juro "está em cima da mesa" na próxima reunião

Presidente da Reserva Federal norte-americana (Fed), Jerome Powell, disse que "50 pontos base estarão em cima da mesa" na próxima reunião, que será nos dias 03 e 04 de maio.

O presidente da Reserva Federal norte-americana (Fed), Jerome Powell, admitiu esta quinta-feira que um aumento de 50 pontos base na taxa de juro diretora está "em cima da mesa" na reunião de maio.

Durante uma intervenção num painel dedicado à economia global, no âmbito das reuniões de primavera do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial, o responsável pelo banco central norte-americano disse que "50 pontos base estarão em cima da mesa" na próxima reunião, que terá lugar em 03 e 04 de maio.

No painel que partilhou com a presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, e com a diretora-geral do FMI, Kristalina Georgieva, Jerome Powell disse que viu méritos nos argumentos sobre os aumentos das taxas de juro, incluindo um aumento de meio ponto percentual no próximo mês.

"Estamos realmente comprometidos em usar as nossas ferramentas para recuperar 2% da inflação", disse, em alusão à meta da Fed para a inflação.

Os banqueiros centrais estão a enfrentar algumas das mais elevadas taxas de inflação desde a década de 1980, que estão a ser ainda mais pressionadas à medida que a invasão da Ucrânia pela Rússia aumenta os preços dos alimentos e da energia e os confinamentos na China podem levar a novos constrangimentos nas cadeias de abastecimento.

Responsáveis da Fed sinalizaram que planeiam subir a taxa de juro este ano para um nível "neutro", que nem acelera nem desacelera a economia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de