Substituição de trabalhadores corta custos com salários em 11%

Estudo abrange 70 países
Estudo abrange 70 países

O fenómeno da rotação de trabalhadores – despedimento de um trabalhador mais antigo com subsequente contratação de um substituto – permite reduzir salários em cerca de 11%, em média, diz o estudo hoje divulgado pelo Banco de Portugal.

O banco central reconhece que a economia portuguesa já denota uma flexibilidade significativa ao nível das remunerações. A análise dos dados até final de 2012 mostra que existe flexibilidade no ajustamento das remunerações “através da rotação de trabalhadores, com redução de 11% nos custos salariais”.

Outra forma de flexibilidade é a da crescente incidência do número de salários cortados ou estagnados de um período para outro. O BdP diz que existe um aumento “pronunciado” deste fenómeno de esmagamento salarial em 2011, 2012 e já em 2013.

De acordo com o estudo, cerca de 23% dos trabalhadores que permaneceram na mesma empresa tiveram cortes de salário em 2012.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Inspeção Geral das Finanças tem inquérito a decorrer.

IGF detetou ilegalidades de 1900 milhões de euros em 2016

Patrick Drahi lidera grupo Altice. Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

Acionistas da dona do Meo apresentam queixa por “informação falsa ou enganosa”

Fotografia: JOSÉ COELHO/LUSA

OE2018: Aprovado aumento extraordinário de 6 ou 10 euros nas pensões

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Conteúdo TUI
Substituição de trabalhadores corta custos com salários em 11%