Substituição de trabalhadores corta custos com salários em 11%

Estudo abrange 70 países
Estudo abrange 70 países

O fenómeno da rotação de trabalhadores – despedimento de um trabalhador mais antigo com subsequente contratação de um substituto – permite reduzir salários em cerca de 11%, em média, diz o estudo hoje divulgado pelo Banco de Portugal.

O banco central reconhece que a economia portuguesa já denota uma flexibilidade significativa ao nível das remunerações. A análise dos dados até final de 2012 mostra que existe flexibilidade no ajustamento das remunerações “através da rotação de trabalhadores, com redução de 11% nos custos salariais”.

Outra forma de flexibilidade é a da crescente incidência do número de salários cortados ou estagnados de um período para outro. O BdP diz que existe um aumento “pronunciado” deste fenómeno de esmagamento salarial em 2011, 2012 e já em 2013.

De acordo com o estudo, cerca de 23% dos trabalhadores que permaneceram na mesma empresa tiveram cortes de salário em 2012.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Tiago Melo

Crédito chega às famílias mas nunca foi tão baixo para as empresas

Francisco de Lacerda, CEO dos CTT

Especuladores têm aposta de 35 milhões na queda das ações dos CTT

Foto: DR

Luta pelos cargos de topo do BCE aquece. Espanha favorita no primeiro round

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Substituição de trabalhadores corta custos com salários em 11%