aviação

TAP lança operação de carga para ligar Portugal, China e Brasil

Fotografia: Gerardo Santos/ Global Imagens
Fotografia: Gerardo Santos/ Global Imagens

Transportadora portuguesa está também a reforçar destinos a partir do Aeroporto do Porto

A TAP vai iniciar, este ano, uma operação de carga a ligar a China, Lisboa e Brasil. Um Boeing 747 Cargo, com as insígnias da Beijing Capital Airlines e da TAP, fará a travessia, no que se pode designar como “uma via rápida entre o Extremo Oriente e o Brasil”, disse ao Dinheiro Vivo Miguel Frasquilho, presidente da companhia aérea portuguesa à margem da II Feira e Conferência Internacional de Negócios, que ontem decorreu em Matosinhos.

No evento, uma organização da Câmara de Cooperação e Desenvolvimento Portugal China, Miguel Frasquilho sublinhou que a TAP quer alavancar a parceria com o HNA, grupo chinês que integra o consórcio privado Atlantic Gateway (dono de 45% da TAP). Para já, a transportadora portuguesa assegura uma ligação comercial com a China em “code share” com a Beijing Capital Airlines, detida pelo grupo HNA, mas o objetivo é voar diretamente para este mercado. A operação está já delineada e a sua efetivação é para concretizar “num futuro não muito longínquo, dentro de três a quatro anos, o que na aviação é para amanhã”, adiantou o responsável.

Miguel Frasquilho relevou também que a TAP vai reforçar as ligações a partir do Porto para uma dezena de novos destinos nos próximos três anos. Sem adiantar os locais, disse apenas que na mira estavam países como a Alemanha, Reino Unido, França e Espanha.

Na conferência, a Associação Empresarial da Região de Coimbra apresentou a plataforma digital E-Coimbra. Este projeto, que entrou agora em fase de testes, reúne 96 empresas da região e visa dinamizar as exportações para o mercado chinês, para já numa ótica de B2B, explicou Pina Prata, presidente da associação.

O ministro da Defesa, Azeredo Lopes, encerrou a conferência, onde também marcou presença Afonso Camões, diretor do JN. Azeredo Lopes sublinhou a oportunidade do investimento esperado na indústria da Defesa, para o país e potencialmente para a China.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Lisboa-19/12/2019  - Conferencia de Antonio Mexia ,CEO da EDP. 
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

Chinesa CTG vende 1,8% da EDP

A ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva (C), acompanhada pelo secretário de Estado Adjunto, do Trabalho e da Formação Profissional, Miguel Cabrita(D) e pela secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdadepela (D), Rosa Monteiro, durante a reunião da Comissão Permanente de Concertação Social, em Lisboa, 26 de fevereiro de 2020. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Governo propõe licença parental paga até um ano no trabalho em part-time

O ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Novo Banco: Estado como acionista só dilui posição do Fundo de Resolução

TAP lança operação de carga para ligar Portugal, China e Brasil