TAP: "Os nossos aviões são seguros, a sua saúde é nossa prioridade"

Sabe como funcionam sistemas de ar dos aviões? O presidente da companhia aérea explica, em mensagem aos portugueses.

Biocidas homologados, sistemas de reciclagem vertical do ar a bordo, 20 vezes por hora e a cada cinco filas, um sistema que nada tem a menos do que o que é utilizado nas salas de operações esterilizadas. Estas são algumas das características que tornam limpo e seguro o ar a bordo dos aviões da TAP. É essa a mensagem que Antonoaldo Neves, CEO da companhia aérea portuguesa, deixa esta noite.

"A sua saúde e segurança são a nossa maior prioridade." A mensagem é clara e nela o CEO da TAP explica como se faz o sistema de filtragem e circulação de ar a bordo, de forma a tranquilizar os passageiros quanto à probabilidade de poderem apanhar o vírus covid-19 a bordo de um dos aviões da TAP. A companhia, recorde-se, avisou nesta tarde que iria cancelar mais 2500 voos (o total é agora de 3500), num esforço de adequar a oferta à quebra na procura, devido ao novo coronavírus.

Veja abaixo como é filtrado o ar a bordo

"Transportar os nossos clientes e a nossa tripulação em segurança sempre foi a nossa prioridade", afirma Antonoaldo na dita mensagem, sublinhando que a importância "crítica" da saúde e segurança dos trabalhadores e dos clientes é assumida desde o surgimento do surto, e que a evolução da situação tem sido medida a cada momento do dia. E acrescenta: "Queremos que saiba que toda a equipa TAP está fortemente empenhada em conter o surto e em garantir que viaje com segurança, confiança e flexibilidade. É em momentos como estes que me sinto profundamente grato e orgulhoso pela paixão, profissionalismo e dedicação das nossas pessoas e pela confiança e lealdade dos nossos clientes."

O CEO segue então a explicação sobre como funcionam os sistemas de abastecimento e filtragem do ar nas aeronaves da TAP, mas também todos os métodos e a exigência de processos que tornam os "aviões seguros", bem como a capacitação das tripulações para lidar com estas situações (estando "permanentemente treinadas nos procedimentos de identificação, abordagem e tratamento de casos suspeitos de doença infetocontagiosa a bordo, onde se inclui o covid-19"), seguindo rigorosamente as melhores práticas a nível internacional, conforme definidas pela International air Transportation Association (IATA), a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a DGS.

Vincando que a articulação normal com a Unidade de Cuidados de Saúde (UCS) da TAP foi reforçada devido ao covid-19, Antonoaldo passa ainda outra mensagem de tranquilidade aos seus passageiros: a bordo dos voos da TAP há especialistas treinados para lidar com casos semelhantes. "Ativámos o nosso plano de contingência de atuação face a doenças infetocontagiosas logo em janeiro, e desde então temos a organização em permanente estado de alerta e a atuar de acordo com os procedimentos a cada caso e a cada momento. Estamos aptos a atuar de modo adequado antes, durante e depois do voo."

 

Antes de terminar a mensagem reforçando o compromisso estabelecido com os clientes, o CEO lembra as soluções disponíveis para gerir reservas com a TAP, garantindo a atualização em permanência de toda a informação no Flytap e nas páginas da companhia nas redes sociais, o que implicou mesmo um reforço dos contact centers da companhia.

E como funcionam os sistemas de ar a bordo?

A explicação na mensagem assinada por Antonoaldo Neves começa por recordar as rigorosas políticas de higiene e limpeza de rotina dos aviões e espaços de trabalho da TAP, para explicar que implementou procedimentos adicionais de limpeza e desinfeção específicos para o coronavírus covid-19. Para isso, utiliza "produtos biocidas homologados, em linha com as orientações da Direção-Geral de Saúde (DGS), com as especificações de segurança aeronáutica e dos fabricantes dos nossos aviões".

"Queremos que saiba que os aviões da TAP estão equipados com um sistema de reciclagem do ar vertical que renova totalmente o ar da cabine com alta frequência, a cada 2 ou 3 minutos, vinte vezes numa hora. Este sistema, vertical, funciona por secções de cinco filas de bancos o que garante ar fresco em todas as zonas do avião, ao mesmo tempo e com a mesma qualidade. O sistema utiliza filtros HEPA (High Efficiency Particulate Air) idênticos aos utilizados nos blocos operatórios. Estes filtros conseguem extrair 99,999% dos vírus mesmo mais pequenos, incluindo vírus com apenas 0,01 micrómetro. Os vírus da família coronavírus têm uma dimensão entre 0,08 e 0,16 micrómetro, portanto prontamente filtrados pelos filtros HEPA, por secções e a cada 2/3 minutos."

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de