aviação

TAP soma prejuízos de 111 milhões até setembro. E vai contratar mais 800 pessoas

Foto: D.R.
Foto: D.R.

Grupo justifica perdas com "variações cambiais". Sem isso teria "lucro de 61 milhões". Companhia precisa de mais 800 trabalhadores em 2020.

A TAP apurou um prejuízo acumulado, nos primeiros nove meses do ano, de 111 milhões “devido a variações cambiais sem impacto na tesouraria”, revela a companhia em comunicado. A empresa explica, no entanto, que ao excluir essa variação cambial, houve um lucro líquido consolidado do Grupo TAP, no terceiro trimestre de 2019, de 61 milhões de euros, “compensando em mais 50% o prejuízo gerado no primeiro semestre de 2019”.

Da estratégia para 2020, a companhia antecipa o objetivo de continuar a engordar os quadros de pessoal para responder às crescentes necessidades, fruto da expansão de rotas e frequências. A contratação de mais de 800 novos colaboradores, dos quais mais de 100 serão pilotos e cerca de 600 serão assistentes de bordo é justificada precisamente com a necessidade de “fazer face ao crescimento da TAP”. O Grupo TAP já contratado desde que foi assinada a privatização, em 2015, mais de três mil colaboradores.

Com a margem operacional a ter uma melhor prestação (conforme revela o quadro abaixo) quer relativamente ao último ano quer mesmo na comparação com congéneres europeias, a TAP revelou ainda que em 2019 já amortizou mais de 170 milhões de passivo financeiro e que o peso da dívida, medido pelo rácio dívida líquida / EBITDAR, diminuiu mais de 40% desde 2015.

Margem Operacional

Já o número de passageiros transportados subiu 11,1% no terceiro trimestre face a 8,9% no segundo trimestre e 0% no primeiro trimestre de 2019, “reforçando a tendência de recuperação” e fazendo adivinhar novo recorde, depois dos mais de 15 milhões do ano passado.

As receitas consolidadas do grupo ascenderam a 1 052 milhões de euros no terceiro trimestre do ano, equivalente a um aumento de 6,1% face a igual período do ano anterior, suportado pelo crescimento do mercado norte-americano e pela recuperação do Brasil, revela a TAP em comunicado.

O resultado operacional consolidado do Grupo TAP (EBIT) fixou-se nos 129 milhões de euros no terceiro trimestre de 2019, equivalente a 12,2% das receitas, diz a empresa.

A TAP destaca ainda que a satisfação do cliente (NPS) melhorou 9,2 pontos, a que se deve o investimento na renovação da frota com aviões de última geração, mas também “à melhoria da pontualidade”, “no serviço de bordo” e na “qualidade do serviço prestado pelos trabalhadores”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno, ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo. Fotografia: EPA/STEPHANIE LECOCQ

Peso da despesa com funcionários volta a cair para mínimos em 2020

26/10/2019 ( Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens )

Conselho de Ministros aprovou Orçamento do Estado

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República portuguesa. Foto: REUTERS/Benoit Tessier

OE2020: PR avisa que é preciso “ir mais longe” em matérias como a saúde

Outros conteúdos GMG
TAP soma prejuízos de 111 milhões até setembro. E vai contratar mais 800 pessoas