INE

Taxa de desemprego estagnou em março nos 6,5%

Rua

O gabinete de estatísticas revela que, em março, estavam empregados 4,83 milhões de pessoas

Em março, a taxa de desemprego estagnou. O gabinete de estatísticas nacional dá conta de uma taxa de desemprego de 6,5%, valor igual ao do mês anterior e, 0,1 pontos acima da estimativa provisória adiantada há um mês.

O gabinete de estatísticas revela, esta segunda-feira, que, em março, estavam empregados 4,83 milhões de pessoas, o que representa uma redução de 0,2%, ou seja, menos 10 mil pessoas. A taxa de emprego situou-se, assim, em 62,1% em relação ao mês anterior. Por seu lado, estavam sem emprego 335 mil pessoas, menos 0,7% do que em fevereiro.

Em março de 2019, a população ativa – estimada em 5 169,5 mil pessoas – diminuiu 0,2% (12,2 mil) em relação a fevereiro de 2019 e 0,3% (14,2 mil) relativamente a três meses antes.

Para abril, o INE aponta provisoriamente para uma subida da taxa de desemprego para os 6,7%, mais 0,2 pontos do que em março. Este valor será confirmado dentro de um mês.

“Em abril de 2019, a estimativa provisória da população empregada correspondeu a 4 822,7 mil pessoas e diminuiu 0,2% (11,8 mil) em relação ao mês anterior e 0,5% (23,1 mil) relativamente a três meses antes (janeiro de 2019), tendo aumentado 0,7% (31,9 mil) em comparação com o mesmo mês de 2018”, revela o gabinete de estatísticas.

 

O Governo prevê que a taxa de desemprego desça, este ano, dos 7% registados em 2018 para 6,6% este ano. Este valor é uma revisão em alta em relação aos 6,3% inscritos no Orçamento do Estado.

No ano que vem Mário Centeno aponta para uma previsão mais optimista de 6,3%, valor que irá cair paulatinamente até 5,4% em 2023.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Gustavo Bom / Global Imagens )

Englobamento agrava IRS para rendimentos ‘protegidos’ pelo mínimo de existência

(Gustavo Bom / Global Imagens )

Englobamento agrava IRS para rendimentos ‘protegidos’ pelo mínimo de existência

Salvador de Mello
( Álvaro Isidoro / Global Imagens )

Saúde não pode andar “ao sabor de ventos políticos”

Outros conteúdos GMG
Taxa de desemprego estagnou em março nos 6,5%