Desemprego

69,9 mil portugueses encontraram emprego no ano passado

Centro de emprego. Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens
Centro de emprego. Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

A taxa de desemprego fixou-se em 12,2% do quarto trimestre de 2015. Entre dezembro de 2014 e o mesmo mês do ano passado contaram-se menos 64,4 mil.

As estatísticas do Emprego, divulgadas esta quarta-feira, trazem boas notícias para o mercado de trabalho. Em dezembro do ano passado contavam-se menos 64,4 mil pessoas sem um trabalho e mais 69,9 mil com emprego, face ao período homólogo.

Ou seja, nos doze meses de 2015 (dezembro a dezembro), não só o desemprego caiu, como o emprego aumentou – e em maior proporção.

Havia, ainda assim, 633,9 mil pessoas desempregadas em Portugal, no fim do quarto trimestre, com a taxa de desemprego a fixar-se nos 12,2%, um valor superior em 0,3 pontos percentuais face ao trimestre anterior e inferior em 1,3 pontos ao trimestre homólogo de 2014.

No inquérito ao emprego anterior, o gabinete de estatísticas nacional tinha mostrado que, no terceiro trimestre de 2015 a taxa de desemprego situou-se em 11,9%, idêntica à do trimestre precedente e 1,2 pontos percentuais inferior ao registado no terceiro trimestre de 2014.

Ou seja, Portugal aguentou na segunda metade do ano, de forma praticamente estável, a taxa de desemprego o que, contas feitas, está a permitir apenas um desagravamento face ao período homólogo.

Para a média anual, o INE estima que o desemprego tenha ficado em 12,4% em 2015, o que representa uma descida de 1,5 pontos face ao ano anterior. O número de desempregados fixou-se em 646,5 mil pessoas, o que representa uma queda de 79,5 mil face ao ano de 2014.

Isto significa que estas pessoas encontraram um emprego, emigraram ou simplesmente desistiram de o procurar. No entanto, a descida da taxa de desemprego não se fez apenas à custa dos que deixaram a sua vontade de encontrar um emprego pelo caminho. A população empregada, que o INE estima e 4 548,7 mil pessoas, cresceu 1,1% – são mais 49,2 mil do que em 2014.

O Governo quer reduzir a taxa de desemprego para 11,3% este ano, uma diminuição ligeiramente inferior à prevista no esboço apresentado há três semanas onde se previa uma redução para 11,3%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (D), agraciou o empresário, Alexandre Soares dos Santos (E), com a Ordem de Grã-Cruz de Mérito Empresarial, no Palácio de Belém, em Lisboa, 20 de abril de 2017. 

Fotografia: PAULO NOVAIS/LUSA

Morreu Alexandre Soares dos Santos, o senhor Jerónimo Martins (1934 – 2019)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (D), agraciou o empresário, Alexandre Soares dos Santos (E), com a Ordem de Grã-Cruz de Mérito Empresarial, no Palácio de Belém, em Lisboa, 20 de abril de 2017. 

Fotografia: PAULO NOVAIS/LUSA

Marcelo condecora Soares dos Santos: empresário de “responsabilidade social”

ng3091740

O dono do Pingo Doce sobre o Estado, a crise e a Europa

Outros conteúdos GMG
69,9 mil portugueses encontraram emprego no ano passado