Emprego

Taxa de emprego sobe na zona euro e UE no 3.º trimestre

empregos-tecnologicas (4)

Portugal teve o maior recuo na taxa de emprego entre o segundo e terceiro trimestres.

A taxa de emprego aumentou, no terceiro trimestre do ano, 1,5% na zona euro e 1,4% na União Europeia (UE) em termos homólogos e Portugal teve o maior recuo em cadeia (-0,3%), divulga o Eurostat.

Segundo um boletim hoje divulgado pelo gabinete de estatísticas da UE, na comparação homóloga a taxa de emprego subiu, face ao terceiro trimestre de 2017, 1,5% na zona euro e 1,4% na UE.

Já na comparação com o período entre abril e junho, o número de pessoas com emprego subiu 0,4% quer nos países da moeda única quer no conjunto dos 28 Estados-membros.

Em termos homólogos, Malta (5,5%), Chipre (4,3%), Luxemburgo (3,8%) registaram as maiores subidas na taxa de emprego entre julho e setembro, tendo havido uma diminuição, na Roménia (-1,5%).

Face ao segundo trimestre, a Estónia (1,3%), a Polónia (1,2%) e Chipre (1,0%) apresentaram as maiores taxas de crescimento do emprego, tendo sido registadas quebras em Portugal, na Letónia e Roménia (-0,3% cada) e na Bulgária (-0,2%).

Na comparação homóloga, a taxa de emprego aumentou 2,1% em Portugal.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
dbrs-1060x594

DBRS mantém rating de Portugal em ‘BBB’ e perspetiva estável

O primeiro-ministro, António Costa, intervém durante a cerimónia de assinatura de declaração de compromisso de parceria para Reforço Excecional dos Serviços Sociais e de Saúde e lançamento do programa PARES 3.0, no Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, em Lisboa, 19 de agosto de 2020. ANDRÉ KOSTERS/LUSA

“Na próxima semana podemos chegar aos 1000 casos por dia”, avisa Costa

App Stayaway covid

App Stayaway Covid perto do milhão de downloads. 46 infetados enviaram alertas

Taxa de emprego sobe na zona euro e UE no 3.º trimestre