Consumo

Taxa de inflação está negativa há já três meses

compras

Desde o início de 2015 que Portugal não tinha três meses consecutivos de inflação negativa

A taxa de inflação voltou a cair em setembro. A variação homóloga da taxa inflação foi de -0,1% no nono mês do ano. A nível mensal a variação do Índice de Preços no Consumidor foi de 1,1% (-0,1% no mês precedente e 1,1% em setembro de 2018). É já o terceiro mês consecutivo em que os preços estão em valores negativos, revelou esta quarta-feira o Instituto Nacional de Estatística.

O indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) situou-se em 0,2%, observando-se também valor idêntico ao do mês anterior.

O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português terá registado uma variação homóloga de -0,3% (que compara com os -0,1% observados em agosto), inferior em 1,2 pontos percentuais à estimativa do Eurostat para a área do euro (no mês anterior, esta diferença foi tinha sido 1,1 pontos percentuais).

De acordo com o INE, a variação homóloga das rendas de habitação por metro quadrado foi 3,3% em setembro, taxa superior em 0,1 pontos percentuais à apurada no mês anterior, com todas as regiões a apresentarem variações homólogas positivas das rendas de habitação e Lisboa a registar o aumento mais intenso (4,1%).

O valor médio das rendas de habitação, por sua vez, registou uma subida mensal de 0,3%, valor idêntico ao registado no mês anterior, com todas as regiões a apresentarem variações positivas, sendo Lisboa a região com a variação mensal mais elevada (0,4%).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fernando Medina, presidente da Câmara de Lisboa, durante a inauguração das Escadinhas da Saúde rolantes, ao Martim Moniz. Fotografia: Nuno Pinto Fernandes/Global Imagens

Crescimento do turismo em 2019 é o mais baixo desde a última crise

Miguel Maya, presidente executivo do Millennium BCP.
JOÃO RELVAS/LUSA

Bancos ganharam mais de 5,2 milhões por dia

Miguel Maya, presidente executivo do Millennium BCP, durante a conferência de imprensa de apresentação dos resultados do 1.º trimestre de 2019, Lisboa, 9 de maio de 2019. JOÃO RELVAS/LUSA

BCP vai fazer uma proposta de distribuição de dividendos “muito conservadora”

Taxa de inflação está negativa há já três meses