Taxa turística

Taxa turística: Gaia aprova dois euros no verão e um na época baixa

Vila Nova de Gaia

O relatório final sobre a "Taxa de Cidade de Vila Nova de Gaia", nome que substitui a chamada taxa turística, foi hoje aprovado em reunião camarária.

O relatório final sobre a “Taxa de Cidade de Vila Nova de Gaia”, nome que substitui a chamada taxa turística, foi hoje aprovado em reunião camarária, ficando definido dois euros para a época alta e metade na época baixa.

Numa declaração enviada à agência Lusa, o presidente da Câmara Municipal de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, defende que “é inegável que o crescimento do turismo no concelho e na região acarreta enormes benefícios para a economia”, mas faz notar que “não deixa, também, de ser verdade que o impacto desse crescimento do número de pessoas que nos visitam causa também alguns impactos menos positivos nas cidades onde vivemos”.

“Por isso, e por forma a minorar esta ‘pegada ecológica’, mais evidente no verão, decidimos avançar com esta taxa de cidade, também ela sazonal. Um valor que é simbólico para os turistas, mas que contribuirá para que o Município invista, por exemplo, em atividades relacionadas com o turismo ou no apoio que é dado aos turistas, na sua segurança, etc., mas também na manutenção e reabilitação urbanística, territorial e patrimonial do espaço público”, enumera o autarca.

Assim, no concelho de Gaia será implementada uma taxa para dormidas de turistas, sendo que metade do ano, na chamada época alta que vai desde 1 de abril a 30 de setembro, o valor é de dois euros. No período restante, entre 1 de outubro e 31 de março, a taxa é de um euro. O relatório final hoje discutido em reunião camarária privada foi aprovado por unanimidade.

“Temos de melhorar a nossa oferta, mas temos também de assegurar que aquilo de que dispomos – desde os equipamentos culturais às próprias ruas mais procuradas – é devidamente mantido. Para isso, é preciso assegurar novas fontes de financiamento, e esta taxa vem dar um contributo importante”, acrescentou, à Lusa, Eduardo Vítor Rodrigues.

A data para que esta taxa entre em vigor ainda não foi definida, sendo que o tema ainda terá de ser avaliado em Assembleia Municipal.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno (D), durante o debate parlamentar de discussão na generalidade do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), esta tarde na Assembleia da República, em Lisboa, 09 de janeiro de 2020. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Subida do PIB em 2019 chega aos 2,2% com revisão nas exportações de serviços

Foto - Leonardo Negrao

Deco: seguros de saúde não cobrem coronavírus, seguros de vida sim

Foto: D.R.

Easyjet. Ligações de Portugal com Itália não serão afetadas, por enquanto

Taxa turística: Gaia aprova dois euros no verão e um na época baixa