Euribor

Taxas Euribor sobem para novos máximos a 12 meses

As taxas Euribor mantiveram-se a três e seis meses e subiram para novos máximos desde junho.
As taxas Euribor mantiveram-se a três e seis meses e subiram para novos máximos desde junho.

As taxas Euribor mantiveram-se esta sexta-feira a três e seis meses e subiram para novos máximos desde junho no prazo de 12 meses.

As taxas Euribor mantiveram-se esta sexta-feira a três e seis meses e subiram para novos máximos desde junho no prazo de 12 meses em relação a quinta-feira.

A Euribor a três meses, em valores negativos desde 21 de abril de 2015, manteve-se esta sexta-feira em -0,310%, contra -0,309% em 19 de dezembro, atual máximo desde junho.

A taxa Euribor a três meses registou o mínimo de sempre, de -0,332%, pela primeira vez em 10 de abril de 2017.

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação e que entrou em terreno negativo pela primeira vez em 06 de novembro de 2015, voltou esta sexta-feira, pela quarta sessão consecutiva, a ser fixada em -0,238%, contra o atual máximo dos últimos seis meses, de -0,237%, em 17 de dezembro e o atual mínimo de sempre, de -0,279%, registado pela primeira vez em 31 de janeiro de 2018.

No prazo de 12 meses, a taxa Euribor, que desceu para valores abaixo de zero pela primeira vez em 05 de fevereiro de 2015, avançou esta sexta-feira para -0,119%, novo máximo de seis meses, mais 0,002 pontos e contra o atual mínimo de sempre, de -0,194%, atingido pela primeira vez em 18 de dezembro de 2017.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Lisboa, 22/11/2019 - Money Conference, Governance 2020 – Transparência e Boas Práticas no Olissippo Lapa Palace Hotel.  António Horta Osório, CEO do Lloyds Bank

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Horta Osório: O malparado na banca portuguesa ainda é “muito alto”

Outros conteúdos GMG
Taxas Euribor sobem para novos máximos a 12 meses