televisão

TDT. SIC desconhece critérios de seleção de operadores para futuros canais

televisão_3

O canal de televisão afirma não conhecer os Regulamentos e Cadernos de Encargos, enviados hoje pelo Ministério da Cultura para a ERC.

A SIC não conhece regulamentos, nem critérios do Ministério da Cultura que vão estar na base da seleção dos operadores dos futuros dois canais da Televisão Digital Terrestre (TDT). A tutela enviou esta terça-feira para a ERC o caderno de encargos para o lançamento do concurso para um canal de informação e um outro de desporto.

“Não conhecemos os Regulamentos e Cadernos de Encargos, hoje enviados para a ERC pelo Ministro da Cultura, para atribuição de dois novos canais de televisão na TDT”, reagiu a SIC.

“Desconhecemos também as razões que ditaram a escolha dos critérios elencados no comunicado do Ministro da Cultura, bem como qual a metodologia utilizada para avaliar a “capacidade que os operadores têm em oferecer determinados tipologias de serviços de programas”, diz ainda.

“Oportunamente, nos pronunciaremos sobre a respetiva legalidade e viabilidade económica”, conclui.

A SIC tem publicamente se manifestado contra a introdução de novos canais na TDT, tendo em janeiro de 2016, em comunicado conjunto com a TVI, questionado a entrada dos canais da RTP na plataforma, considerando ter um impacto financeiro nas empresas privadas. A estações defendiam o desenvolvimento de canais em HD e pelo incremento de serviços de programas dos operadores já licenciados.

Até ao momento não foi possível obter reação da TVI.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

Motoristas de matérias perigosas em greve concentrados na Companhia Logística de Combustiveis - CLC.
Fotografia: Paulo Spranger / Global Imagens

Combustíveis. Sindicato conseguiu mais 200 sócios com greve

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
TDT. SIC desconhece critérios de seleção de operadores para futuros canais