debate

Tecnologia como resposta os desafios do mar

(EPA/NIC BOTHMA)
(EPA/NIC BOTHMA)

Segunda edição das Ocean Talks, promovidas pela Fundação Galp, acontece esta sexta, no Museu do Mar.

Falar de sustentabilidade e proteção dos ecossistemas marinhos e lançar o debate sobre as oportunidades do mar português e da criação de valor em torno da temática dos oceanos. É este o objetivo do fórum que volta a reunir, já nesta sexta-feira, no Museu do Mar, em Cascais, um conjunto de oradores de referência para a segunda edição das Ocean Talks, promovidas pela Fundação Galp.

A Proteção da Biodiversidade, a Economia do Mar e a Tecnologia serão alguns dos eixos em discussão durante as intervenções de Joana Balsemão, da Câmara Municipal de Cascais, Rui Rosa, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Patrícia Furtado de Mendonça, responsável pelo projeto Aqua Mater, Nuno Lourenço, do CEiiA, e Wenche Gronbrekk, da UN Sustainable Ocean Business Action Platform, sendo o encontro de entrada livre (mediante inscrição no site da Fundação Galp) de forma a agregar diferentes visões sobre as oportunidades do mar português.

Discutir a criação de valor do e para o mar é um dos grandes objetivos desta iniciativa, que tem ainda espaço para uma exposição fotográfica focada n’O mar que nos une, inaugurada no mesmo dia 7, no Museu do Mar. Desenvolvido com o apoio da Fundação Galp, este projeto esteve também patente no World Press Photo 2019, em Lisboa, propondo aos visitantes “uma viagem fotográfica sobre os mares que unem Portugal, Espanha, Brasil, Moçambique e São Tomé e Príncipe”, explica a organização.

Ainda na sexta-feira, e prolongando-se até ao dia seguinte, arranca, no âmbito da mesma iniciativa, a maratona tecnológica Innovathon — concebida pelo CEiiA e pelo United Nations Global Compact com o apoio da Galp –, na praia de Carcavelos, reunindo várias equipas mistas de alunos do ensino superior em torno da resposta a desafios relacionados com a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, a partir dos quais se desenvolvem novos produtos e serviços para a sustentabilidade do planeta.

Saiba mais sobre a iniciativa na página das Ocean Talks, aqui

“Focado na sustentabilidade dos oceanos, o Innovathon levanta desafios que pretendem dar origem a novas ideias que inspirem o desenvolvimento de soluções viáveis do ponto de vista técnico e operacional para assegurar a qualidade de vida, a produtividade e a melhoria da sustentabilidade nos oceanos”, explica a Fundação Galp. A iniciativa conta com a participação de diversos países nesta maratona tecnológica e as primeiras equipas de cada país serão apuradas para o desafio final que decorrerá em 2020, na conferência das Nações Unidas sobre os oceanos, em Portugal. Os finalistas portugueses serão apurados entre os cerca de 120 alunos que estarão na Innovathon da praia de Carcavelos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Mário Centeno 
(EPA-EFE/PATRICIA DE MELO MOREIRA)

Lentidão nos reembolsos fazem disparar IRS em plena crise

Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Costa. Plano de rotas da TAP “não tem credibilidade”

portugal covid 19 coronavirus

1342 mortos e 31007 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Tecnologia como resposta os desafios do mar