Protestos civis em França

Tensão e chamas na manifestação dos “coletes amarelos” em Paris

Este é o quinto sábado de manifestações promovidas pelo movimento "coletes amarelos" em Paris, França. Fotografia: EPA/Yoan Valat
Este é o quinto sábado de manifestações promovidas pelo movimento "coletes amarelos" em Paris, França. Fotografia: EPA/Yoan Valat

A tensão, as chamas e o cheiro a queimado aumentaram, pelas 16:15 locais (15:15 em Lisboa), na margem sul do rio Sena, em Paris, onde se mantém o ‘braço-de-ferro’ entre manifestantes, com e sem “coletes amarelos”, e a polícia local.

Os agentes dispersaram as centenas de manifestantes da zona junto ao museu de Orsay, mas os “coletes amarelos”, que têm exigido mudanças de políticas, deslocaram-se para a restante margem esquerda do rio Sena, como a Lusa tem acompanhado no local.

Ao longo da avenida Saint Germain, as chamas são visíveis, à medida que os manifestantes vão ateando fogos a caixotes do lixo e a veículos.

Apesar de o trânsito continuar a circular e as portas dos restaurantes e cafés permanecerem abertos, o ambiente vivido assemelha-se a uma “batalha campal”, com muitos arremessos de gás lacrimogéneo, granadas de fumos e ‘very lights’ (foguetes incendiários). Da parte da polícia, a resposta passou a ser dada por canhões de água.

Quem por ali passa, moradores ou turistas, tende a entrar, para se proteger, nos espaços comerciais, a quem foi pedido esse papel pelas autoridades parisienses.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

António Mexia, CEO da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

Saída de clientes da EDP já supera as entradas

Outros conteúdos GMG
Tensão e chamas na manifestação dos “coletes amarelos” em Paris