Energia

Tesselo. Startup com sede em Portugal entre as 15 finalistas do Free Electrons

Este ano, o bootcamp do Free Electrons decorreu em ambiente virtual. Fotografia: DR
Este ano, o bootcamp do Free Electrons decorreu em ambiente virtual. Fotografia: DR

Grande vencedor do Free Electrons será conhecido em outubro. Em disputa está um prémio de 200 mil dólares

Já são conhecidas as 15 startups que vão participar na edição de 2020 do Free Electrons, o primeiro programa global que liga as mais promissoras startups a gigantes do setor de energia, e entre as quais se inclui a Tesselo. Com sede em Portugal, esta startup usa imagens de satélite inteligentes para combater desafios ambientais.

A lista de startups selecionadas foi, esta segunda-feira, divulgada pela EDP após o bootcamp – que este ano foi realizado em formato virtual devido à pandemia de Covid-19 – em que 35 startups tiveram a oportunidade de apresentar o seu projeto às 10 utilities que formam o Free Electrons.

Esta etapa do programa juntou mais de 150 pessoas de 30 países, que se ligaram entre si durante a última semana através de mais de 250 reuniões por teleconferência em 13 fusos horários, além de outros momentos partilhados em grupos de Whatsapp, quizzes, sessões de alongamentos e artes marciais, e até happy hours online, explica a EDP em comunicado.

“Face à situação de pandemia que se vive no mundo não foi possível realizar o bootcamp em Singapura conforme estava previsto, mas isso não nos impediu de encontrar uma solução ágil para todos, mantendo um ambiente de proximidade e networking ainda que à distância. Este formato digital trouxe algumas vantagens, entre as quais a possibilidade de envolver mais pessoas quer do lado das startups, quer das utilities, onde se insere a EDP, que teve 35 pessoas da área da inovação alocadas ao bootcamp”, destaca a diretora da EDP Inovação.

Carla Pimenta sublinha, ainda, que “depois de atingirmos o recorde de candidaturas, este encontro permitiu confirmar a qualidade” das startups que conseguimos reunir. “Há novos negócios a surgir, novas formas de relação com o cliente e soluções sustentáveis para o futuro do setor da energia. Foram selecionadas as startups cujo negócio é mais orientado para o que procuramos, o que não invalida possíveis investimentos noutros projetos que não chegaram à fase final”, salienta.

Enquanto fundadora do programa, a EDP já desenvolveu 18 projetos-piloto e investiu cerca de 20 milhões de euros em seis startups ao longo de três anos, sendo que cerca de metade desse valor corresponde à aquisição de produtos ou serviços, pode ler-se no comunicado.

 

Além da Tesselo, são finalistas a Allume Energy (Austrália), Amply Power, Inc (EUA), Chargetrip (Países Baixos), Disruptive Technologies (Noruega), EnergyX Solutions, Inc (Canadá), FlexiDAO (Espanha), fos4X (Alemanha), FutureGrid (Austrália), Gridio.io (Estónia), Net2Grid (Países Baixos), Ripple Energy (Reino Unido), Soraytec AS (Noruega), Vutiliti (EUA) e Vyntelligence (Reino Unido).

Em causa está um prémio de 200 mil dólares. A edição de 2020 do Free Electrons vai dividir-se em três módulos mundiais: o primeiro decorre em Sidney, na Austrália, em junho; o segundo em São Paulo, no Brasil, em setembro; e o terceiro e último módulo vai realizar-se em Singapura, em outubro. Aí será conhecido o grande vencedor.

Os membros fundadores do Free Electrons são a Ausnet Services (Austrália), DEWA (Dubai), EDP (Portugal), ESB (Irlanda, Innogy (Alemanha), Origin Energy (Austrália), SP Group (Singapura) e Tokyo Electric Power Company (Japão), a que se juntaram, em 2018, American Electric Power (EUA) e a CLP (Hong Kong). O Free Electrons é apoiado pela portuguesa Beta-i.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa, e o ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP

Exportações e turismo afundam 9,6% e geram recessão de 2,3% no 1º trimestre

Cartões de crédito e débito. Fotografia: Global Imagens

Malparado: 10% das famílias com crédito está em incumprimento

Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Um quarto das empresas de alojamento e restauração está em incumprimento

Tesselo. Startup com sede em Portugal entre as 15 finalistas do Free Electrons