Todas as simulações: o salário num mês normal e quanto vai receber nas férias e no Natal

Pedro Passos Coelho
Pedro Passos Coelho

2013 será um ano estranho. Para quem trabalha no privado, o mais provável é que receba mais Janeiro – porque é calculado com base no IRS em 2012 – e que depois perca rendimento em Fevereiro – quando sofrer o efeito das novas tabelas de retenção e dos duodécimos.

Este ano, metade dos subsídios de férias e de Natal será diluídos mensalmente, se o trabalhador aceitar. A outra metade será paga e Junho e em Novembro, juntamente com o resto do salário.

A Deloitte e o Dinheiro Vivo prepararam simulações para todos os casos:

1. O que acontece a quem trabalha no privado e está solteiro ou casado2. Avalie o efeito sobre os pensionistas

3. Perceba o que acontece aos funcionários públicos

Como funcionam estes cálculos

As tabelas de retenção na fonte que vão vigorar em 2013 estão aí, e mesmo que não afetem o salário de janeiro, em fevereiro não há como escapar. É possível ficar já com uma ideia de quanto se vai descontar a mais nestes próximo meses.

Taxa mensal

Para
tal basta escolher a tabela com o perfil respetivo (solteiro, casado,
pensionista, funcionário público, portador de deficiência) e ter ainda
em conta o número de dependentes (caso os haja no agregado). Depois de
definido o perfil, há que somar todas as parcelas que integram o recibo
de vencimento de forma a obter o valor bruto mensal.

Quem recebe o
subsídio de alimentação em dinheiro, deve ainda juntar àquele total o
valor que exceda os 93,94 euros. A seguir, é necessário verificar na
tabela qual a taxa de retenção correspondente à soma do rendimento
obtido.

Sobretaxa

Mas 2013 terá ainda uma
sobretaxa extraordinária de IRS de 3,5% que será paga todos os meses (ao
contrário do que sucedeu em 2011, ano em que foi paga de uma vez só no
subsídio de Natal).

Para saber quanto vai custar esta sobretaxa
deve subtrair-se ao rendimento bruto mensal o valor pago em IRS, os 11%
de descontos para a segurança social ou Caixa Geral de Aposentações e
ainda um valor equivalente ao salário mínimo (485 euros). Depois de
deduzidas todas esta parcelas, aplica-se a taxa de 3,5% ao montante que
resta. O resultado corresponde à sobretaxa.

Comparar o IRS mensal
de 2013 com o de 2012 permite perceber o montante real do agravamento e
ficar com uma ideia se vale a pena/é necessário receber metade de cada
subsídio em duodécimos ou se, pelo contrário, se pode esperar por junho e
novembro para os receber na totalidade.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Paulo Spranger/Global Imagens)

Depois de pagar a renda sobram 450 euros ao salário dos lisboetas

(Paulo Spranger/Global Imagens)

Depois de pagar a renda sobram 450 euros ao salário dos lisboetas

Aptoide | Paulo Trezentos | Álvaro Pinto

Portuguesa Aptoide já negoceia com Huawei para ser alternativa à Google

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Todas as simulações: o salário num mês normal e quanto vai receber nas férias e no Natal