Pagamento dos salários leva a desconvocação da greve da Groundforce

Paralisação estava marcada para o final deste mês de julho e início de agosto. Garantias do governo foram dadas aos sindicatos, mas nem todos retiram já o pré-aviso.

O Sindicato dos Técnicos de Handling de Aeroportos (STHA) anunciou a desconvocação da greve marcada para o dia 31 de julho e ainda 1 e 2 de agosto, depois do acordo conseguido esta quinta-feira com o governo.

A informação foi confirmada ao Dinheiro Vivo pelo presidente do STHA, André Teives, que remeteu os detalhes do compromisso para um comunicado do sindicato.

Os termos do compromisso referem o "pagamento do subsídio de férias e das anuidades vencidas 2021, antes do processamento salarial de julho (dia 28), para todos os trabalhadores", mas também a "garantia efetiva, e já tornada pública pelo governo, do pagamento pontual e integral do salário de julho".

A estas duas garantias dadas pelo executivo, junta-se ainda o compromisso "de que a situação acionista da Groundforce será resolvida muito em breve, ou pela venda das ações a um privado por parte do Montepio, ou por ação/intervenção do Estado Português e da TAP", refere a nota do Sindicato, um dos principais representativos dos trabalhadores do handling.

Mas nem todos os sindicatos ficaram satisfeitos com as garantias dadas pelo ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, ficando à espera do pagamento efetivo dos subsídios.

O Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes de Portugal (STTAMP) e o Sindicato dos Trabalhadores dos Aeroportos Manutenção e Aviação (STAMA) anunciaram que mantêm os pré-avisos de greve em vigor até que os pagamentos aos trabalhadores sejam concretizados.

"O STTAMP e o STAMA manterão os avisos prévios de greve em vigor até à data em que os pagamentos forem efetivamente concretizados e na exata medida em que a proporcionalidade dos acontecimentos assim o exija", informaram as estruturas sindicais, em comunicado, citado pela agência Lusa.

Esta posição surge no seguimento de uma reunião com o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, na quarta-feira, na qual foi comunicado aos sindicatos que "a TAP vai proceder ao pagamento do valor correspondente ao subsídio de férias e às anuidades em atraso diretamente aos trabalhadores" da empresa de handling.

Com Lusa

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de