Voluntariado

Trabalhadores portugueses da ISS ajudam a criar empregos

Fotografia: Direitos reservados
Fotografia: Direitos reservados

“Cêntimos” do salário irão reverter para projetos integradores em países em vias de desenvolvimento

Os 7500 trabalhadores da ISS Portugal vão poder doar, pela primeira vez, “cêntimos” do seu salário à Fundação ISS “Mais um sorriso” que tem como principal objetivo apoiar projetos que visem a criação de emprego em países em desenvolvimento.

A possibilidade de participar nesta ação de voluntariado iniciou-se na última semana, seguindo o que já acontece com outras filiais da empresa dinamarquesa, presente em 70 países.

Nos seus 12 anos de existência, a Fundação Corporativa da ISS Ibérica já desenvolveu cerca de 10 projetos solidários em oito países (Angola, Colômbia, República Dominicana, Marrocos, Peru, Burkina Faso, Equador e Índia), num investimento total superior a 750 mil euros, tendo viabilizado a criação de 8500 empregos diretos.

Para aquele montante contribuíram sete mil funcionários do grupo, embora o financiamento da fundação tenha donativos de outras fontes, além do contributo voluntário dos seus trabalhadores, assinala a empresa em comunicado.

Na Península Ibérica, o grupo emprega 39 mil pessoas, com um escritório em Portugal e 28 em Espanha, onde está há 25 anos. A empresa dedica-se à prestação de serviços gerais, como limpeza, manutenção, jardinagem, serviços auxiliares e restauração.

A ISS Ibérica é ela própria uma “empresa integradora”, uma vez que dá emprego “a pessoas em risco de exclusão social”, tendo atribuído este ano, pela primeira vez, uma bolsa de estudos, no valor de dois mil euros, a um familiar de um funcionário da empresa, que também colabora na fundação.

No mundo, o grupo dinamarquês, criado em 1901, emprega 485 mil pessoas, tendo sido premiado em 2019, pelo sétimo ano consecutivo como a melhor empresa de outsourcing do mundo, pela Associação Internacional de Profissionais de Outsourcing.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno, ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo. Fotografia: EPA/STEPHANIE LECOCQ

Peso da despesa com funcionários volta a cair para mínimos em 2020

26/10/2019 ( Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens )

Conselho de Ministros aprovou Orçamento do Estado

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República portuguesa. Foto: REUTERS/Benoit Tessier

OE2020: PR avisa que é preciso “ir mais longe” em matérias como a saúde

Outros conteúdos GMG
Trabalhadores portugueses da ISS ajudam a criar empregos