Comércio internacional

Trump ameaça impor taxa de 20% aos carros europeus

Donald Trump quer manter a guerra comercial com a China até vencer. Fotografia: Reuters/James Lawler Duggan
Donald Trump quer manter a guerra comercial com a China até vencer. Fotografia: Reuters/James Lawler Duggan

O presidente americano quer que a União Europeia deixe cair as barreiras a produtos americanos.

Donald Trump voltou ao ataque. O presidente americano ameaçou criar uma taxa aduaneira de 20% sobre as importações de carros produzidos na União Europeia a não ser que o bloco económico quere as barreiras e as taxas sobre produtos americanos.

A ameaça de Trump foi feita no Twitter e levou a uma descida nas ações das construtoras automóveis europeias. A BMW trava cerca de 1,9% e a Volkswagen 0,6%, segundo a Bloomberg. O aviso de Trump surge depois de a União Europeia ter respondido às tarifas americanas sobre aço e alumínio. Bruxelas criou taxas a aplicar em cerca de 200 produtos vindos dos EUA que representam cerca de 3,3 mil milhões de dólares (cerca de 2,8 mil milhões de euros).

Os bancos de investimento e as autoridades monetárias têm alertado para os riscos de uma escalada nas guerras comerciais. Defendem que ninguém ganha com esses diferendos. O Banco de Portugal, por exemplo, estimou esta semana que uma guerra comercial limitada poderia custar 0,7% ao PIB mundial nos próximo três anos e uma quebra de 3% no comércio internacional.

Já se o conflito comercial se tornar global, o impacto na economia mundial seria de 2,5% e o comércio internacional iria afundar 10%. A economia portuguesa também seria atingida. No cenário de guerra limitada o PIB poderia ter uma descida acumulada de 0,7%. Em caso de guerra comercial generalizada isso tiraria 2,5% ao PIB nacional.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mercados

FMI. Dívida de alto risco faz soar os alarmes

Ministro das Finanças de Angola, Archer Mangueira. Fotografia: Direitos Reservados

Archer Mangueira garante solução para dívida a empresas até final do ano

António Costa, primeiro-ministro, e Mário Centeno, ministro das Finanças, num debate parlamentar sobre o OE2019. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Outras touradas do Orçamento: as medidas mais arriscadas

Outros conteúdos GMG
Trump ameaça impor taxa de 20% aos carros europeus