Guerra comercial EUA-China

Trump pondera alívio de algumas tarifas sobre importações chinesas

Donald Trump, presidente norte-americano. REUTERS/Kevin Lamarque - RC17F540F180
Donald Trump, presidente norte-americano. REUTERS/Kevin Lamarque - RC17F540F180

Washington está considerar reverter os impostos de 112 mil milhões de dólares em importações chinesas que foram taxadas a 15% no início de setembro.

O Executivo de Donald Trump está a debater a remoção de algumas taxas alfandegárias sobre os produtos chineses num a tentativa de selar um acordo parcial que interromperia a guerra comercial no início deste mês.

De acordo com fontes próximas do processo, citadas pelo Financial Times, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está a considerar reverter os impostos de 112 mil milhões de dólares em importações chinesas – incluindo roupa, eletrodomésticos e monitores plasma – que foram taxadas a 15% no início de setembro.

A decisão vai ao encontro de um pedido de Pequim, uma vez que os negociadores das duas maiores economias mundiais estão a trabalhar para que um “cessar-fogo” seja assinado nas próximas semanas. No entanto, segundo o diário britânico, é provável que Washington espere algo em troca, incluindo o reforço de medidas de proteção da propriedade intelectual para as empresas norte-americanas, maior certeza na escala das compras chinesas de produtos agrícolas e uma cerimónia de assinatura do acordo nos Estados Unidos.

A Casa Branca já suspendeu o aumento planeado das tarifas em 250 mil milhões de dólares em produtos de 25% para 30%, que entraria em vigor a 15 de outubro., depois de uma visita de uma comitiva chinesa aos Estados Unidos.

As autoridades norte-americanas também sugeriram que Pequim podia evitar a imposição planeada de tarifas sobre 156 mil milhões de bens de consumo, se o acordo for fechado em Washington.

Os planos de Trump e Xi Jinping para assinar o que o presidente dos Estados Unidos chamou de acordo de “primeira fase” na cimeira de Cooperação Económica da Ásia-Pacífico no Chile, a 17 de novembro, foram desviados pelo cancelamento do evento devido aos distúrbios civis no país. As autoridades tentam agora encontrar locais alternativos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Gerardo Santos/Global Imagens

Saídas para a reforma disparam 43% na função pública

Foto: DR

EDP flexibilizou pagamento de faturas no valor de 60 milhões de euros

Carteiros

CTT vão entregar cartão de cidadão em casa. Piloto arranca em Oeiras

Trump pondera alívio de algumas tarifas sobre importações chinesas