EUA

Trump quer PIB a subir como um foguetão, mas Powell deve manter juros

(REUTERS/Carlos Barria)
(REUTERS/Carlos Barria)

Presidente norte-americano sugeriu descida de um ponto percentual para fazer disparar o PIB, a crescer 3,2% até março.

A Reserva Federal dos Estados Unidos deverá esta quarta-feira manter os juros inalterados nos Estados Unidos, com o custo dos fundos federais na casa dos 2,25% a 2,5%, de acordo com analistas citados na imprensa internacional.

A ideia é conservar uma política “paciente” perante a dinâmica da economia norte-americana, que acelerou para uma expansão de 3,2% no primeiro trimestre deste ano (2,2% no trimestre anterior), e da economia internacional.

A posição da Fed será conhecida esta quarta-feira pelas 14h em Washington, fim do dia em Portugal, devendo contrariar, mais uma vez, as expetativas da presidência do Estados Unidos.

Donald Trump tem, desde o ano passado, acusado a instituição liderada por Jerome Powell de restringir o passo à economia. Ontem, na rede Twitter, Trump voltou a pronunciar-se sobre a política do banco central, defendendo maior abertura na janela de financiamento dos bancos, em um ponto percentual.

“Temos o potencial para subir como um foguetão se baixarmos um pouco as taxas, num ponto ou através de alívio quantitativo [compra de ativos]. Sim, estamos a ir muito bem em 3,2% do PIB, mas com a nossa inflação maravilhosamente baixa podíamos estabelecer grandes recordes e ao mesmo tempo fazer com que a nossa dívida nacional comece a parecer pequena”, escreveu.

A inflação nos Estados Unidos fixou-se em 1,9% nos 12 meses terminados em março e alguns membros do comité de política monetária da Fed têm sinalizado que o ritmo de subida de preços mantém-se ainda abaixo dos 2%, meta de equilíbrio dos bancos centrais, indiciando que talvez as taxas se encontrem demasiado altas para o momento, lembra a Reuters.

A agência admite que, apesar de manter o intervalo da taxa inalterado, a Reserva Federal possa fazer um pequeno ajustamento, cortando os juros nos empréstimos aos bancos de valores de reserva em excesso no banco central de 2,4% para 2,35%.

Na última reunião da Fed, a 20 de março, a manutenção dos juros – que no ano passado subiram quatro vezes até dezembro – apoiou-se em dados que indicavam força no mercado de trabalho, não obstante haver então indícios de algum abrandamento da atividade.

No entanto, os dados do PIB americano, divulgados na semana passada, surpreenderam e, além do reportado crescimento de 3,2%, a economia americana criou 200 mil novos postos de trabalho em março.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
5D5BF6F7-69DF-4F33-9B33-A8FE9E3B1547

O fim dos concessionários? Na era digital, por cá ainda se compra o carro no stand

O presidente da China, Xi Jinping, fez uma visita de Estado a Portugal no final de 2018. Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

Angola e China arrastam exportações portuguesas. Alemanha e Itália ainda não

( Jorge Amaral/Global Imagens )

Preços das consultas da ADSE ainda em aberto

Outros conteúdos GMG
Trump quer PIB a subir como um foguetão, mas Powell deve manter juros