Money Conference

Turbulência nos mercados “merece especial acompanhamento”

A carregar player...

Miguel Maya, presidente executivo do Millennium bcp, considera que “qualquer pessoa consciente no setor financeiro tem de estar preocupado” com a turbulência que se vive atualmente nos mercados.

“Merece especial acompanhamento. Tudo o que se passa nos mercados financeiros internacionais tem efeito direto na economia portuguesa, que é muito aberta e no mercado nacional”, afirmou ao Dinheiro Vivo, à margem da Money Conference.

“Estou a acompanhar mas não antevejo nenhuma situação que possa perigar a estabilidade do sistema financeiro”, sublinhou.

O BCP deseja voltar a pagar dividendos já em relação ao exercício de 2018. “Acho importante remunerar os acionistas e estou a tomar todas as medidas para que o possa fazer. Se o vamos fazer (em 2018), depende da evolução do banco até final do ano. Temos alguns meses até final do ano”, disse. Frisou que a remuneração acionista depende, nomeadamente, “dos resultados dos stress tests“.

“Não posso estar a assumir um compromisso mas é uma preocupação do banco para o futuro”, concluiu.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Caixa Geral de Dep—ositos -

Sete dos créditos de risco da CGD tiveram perdas de 100%

(Rui Oliveira / Global Imagens)

Quota de mercado dos carros a gasóleo cai para mínimos de 2003

Operadores da Groundforce onde a operação da empresa de ‘handling’ Groundforce inclui números como cinco minutos e 400 toneladas, mas também o objetivo de chegar ao fim de 2019 com 3.600 colaboradores, aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, 22 de janeiro de 2018. Para que os aviões estejam no ar, a Groundforce faz toda a assistência em terra, excetuando o fornecimento de comida e de combustível, como resume o presidente executivo da empresa, Paulo Neto Leite, numa visita guiada aos ‘bastidores’ do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa. MÁRIO CRUZ/LUSA

Com o aeroporto de Lisboa “no limite”, Groundforce exige à ANA que invista já

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Turbulência nos mercados “merece especial acompanhamento”