Turismo

Turismo Centro quer alcançar nove milhões de dormidas em 2023

Santuário de Fátima, Portugal (DR)
Santuário de Fátima, Portugal (DR)

Entidade regional apresentou, esta manhã, o Plano Regional de Desenvolvimento Turístico 2020-2030 e o Plano de Marketing.

Aumentar o número de dormidas, a estada média, a taxa líquida de ocupação-cama e o Revenue per Available Room (RevPAR) são as quatro metas traçadas pelo Turismo do Centro de Portugal (TCP) para os próximos 10 anos.

A entidade regional apresentou, esta terça-feira, o Plano Regional de Desenvolvimento Turístico 2020-2030 e o Plano de Marketing, na sede da Deloitte, em Lisboa. Ambos os documentos resultam de uma colaboração com a Deloitte. A apresentação foi presidida por Rita Marques, Secretária de Estado do Turismo, que encerrou a sessão, e contou com a participação de Pedro Machado, presidente da TCP.

São quatro as metas turísticas a alcançar nos próximos anos. A primeira é aumentar o número de dormidas nos mercados interno alargado e externo, com vista a alcançar cerca de nove milhões de dormidas em 2023.

O Turismo Centro pretende também aumentar a estada média no território abrangido pela região, com base num crescimento anual de 0,5%. O objetivo de médio prazo é alcançar uma taxa de ocupação de 35% em 2023 e 37% em 2030.

A meta número três tem como objetivo aumentar a taxa líquida de ocupação – 1,78 noites em 2023 e 1,85 noites em 2030.

Por fim, o TCP pretende aumentar o RevPAR, com base na evolução histórica evidenciada na última década, alcançando os 28 euros em 2023 e os 35 euros em 2030.

Em termos de objetivos estratégicos para a região, o foco será nos recursos humanos, no território, no posicionamento, na promoção e no investimento.

“Região Centro é dotada de recursos naturais abundantes que proporcionam aos turistas um estilo de vida mais ativo e saudável, contribuindo para o bem-estar do corpo e espiritual”, pode ler-se no documento apresentado.

À luz do novo panorama turístico da Região Centro de Portugal, também os seus pilares estratégicos foram adaptados: Cultura, História, Património e Gastronomia e Vinhos; Natureza, Wellness, Turismo Ativo e Desportivo e Mar; Lifestyle, Inspirational e novas tendências; Turismo Espiritual e Religioso; e Turismo Corporate e Empresarial.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno, ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo. Fotografia: EPA/STEPHANIE LECOCQ

Peso da despesa com funcionários volta a cair para mínimos em 2020

26/10/2019 ( Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens )

Conselho de Ministros aprovou Orçamento do Estado

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República portuguesa. Foto: REUTERS/Benoit Tessier

OE2020: PR avisa que é preciso “ir mais longe” em matérias como a saúde

Outros conteúdos GMG
Turismo Centro quer alcançar nove milhões de dormidas em 2023