Turismo

Turismo de Portugal apoia 327 startups com 1,2 milhões de euros

Rita Marques, secretária de Estado do Turismo.(Diana Quintela / Global Imagens)
Rita Marques, secretária de Estado do Turismo.(Diana Quintela / Global Imagens)

Edição 2020/2021 do Programa FIT recebeu 35 candidaturas de incubadoras, um recorde desde que o programa foi lançado,

A edição deste ano do Programa FIT – Fostering Innovation in Tourism vai apoiar 327 startups e ideias, que receberão um incentivo financeiro de 1,2 milhões de euros do Turismo de Portugal, a entidade que promove o programa. Os dados são revelados em comunicado pelo gabinete do Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital.

Vão ser financiados quatro programas de ideação, cinco de aceleração e sete de inovação aberta. Foram recebidas 35 candidaturas apresentadas por entidades que integram a rede de 46 incubadoras que assinaram o Protocolo FIT com o Turismo de Portugal.

“O montante de 1,2 milhões de euros de incentivo é alocado à dinamização da inovação e à adoção de tecnologias pelas empresas nacionais de turismo, apoiando a experimentação e adoção de soluções inovadoras pelo setor, tendo como principal objetivo a inovação tecnológica ou a inovação de modelos de negócio que permitam reforçar a capacitação das empresas nacionais e melhorar a comunicação do destino com os turistas”, lê-se no comunicado.

O Programa FIT foi criado em 2016 e já apoiou 897 projetos e ideias, representando um total 5,1 milhões de euros de investimento, a que correspondeu um incentivo de três milhões de euros.

A secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, citada no comunicado, afirma que “o objetivo é, em estreita colaboração com incubadoras, empresas instaladas e capitais de risco, trabalhar os desafios do sector e encontrar na comunidade empreendedora soluções úteis e inovadoras que contribuam para construir o turismo do futuro”.

Já Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, sublinha que “este é um programa relevante para o turismo em Portugal e que traduz a forte aposta que temos vindo a fazer na inovação da atividade turística, oferecendo condições para criar, desenvolver e implementar soluções únicas que contribuam para a competitividade das empresas portuguesas e para a afirmação internacional do destino Portugal”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Arquivo/ Global Imagens

Transações de casas caíram 35,25% em abril. Preços começam a abrandar

(João Silva/ Global Imagens)

Estrangeiros compraram menos casas em Portugal em 2019. Preço por imóvel subiu

dgs covid portugal coronavirus

Mais cinco mortos e 463 infetados por covid-19 em Portugal

Turismo de Portugal apoia 327 startups com 1,2 milhões de euros